quarta-feira, 5 de dezembro de 2012



DENÚNCIA DÁ RESULTADO

JB cobrou e Appa retorna ônibus para
o transporte de tpa na faixa portuária

Denunciada precariedade na logística na faixa portuária, Appa alegou que transporte de tpa no cais é responsabilidade do Ogmo.

Fazendo desde 2008 o transporte de trabalhadores portuários avulsos (tpas), tripulantes e funcionários que atuam na faixa portuária, a Administração dois Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), trocou o ônibus que prestava este serviço por duas Kombis, até a porta de uma delas cair, em plena atividade, fruto da precariedade deste serviço na área primária do porto.    
Denunciada pelo JB a queda na estrutura que o porto destinava para o tpa atuar na operação portuária, a Assessoria de Comunicação da Appa enviou nota a redação dizendo que “por entendimento do Ministério do Trabalho e Emprego, não cabe à Autoridade Portuária (Appa) o transporte dos trabalhadores portuários avulsos”. Disse ainda que cabe ao Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO) a contratação de empresa para prestar o serviço de forma mais eficaz, eficiente e segura.
Na semana seguinte a denúncia, a Appa contratou uma empresa para realizar o serviço e, logo na primeira viagem do ônibus, no turno das 19 horas, os tpas se recusaram serem transportados no ônibus pelo fato do motorista não ser um avulso com registro do Ogmo e houve um princípio de confusão.
Na semana seguinte, depois de novos entendimentos, os tpas acataram a decisão de a empresa realizar o transporte com motorista próprio e, desde então, todos os tipos de trabalhadores e tripulação dos navios, nacional e estrangeiro, voltaram ser transportados por ônibus fornecido pela Appa.
Esta posição da Appa, dando conta que não lhe cabe realizar o transporte dos tpas chamou a atenção, em razão que, em 2008, o porto adquiriu três novos microônibus, iguais aos que o Governo do Estado distribui para transporte escolar.
Na época eles foram adesivados com motivos de trabalho portuário. Um deles ficava a disposição para receptivo turístico ao porto. Em março 2010, a Appa recebeu mais um microônibus, juntamente com novas viaturas para Guarda Portuária. A Kombi que teve a porta caída foi comprada na gestão anterior e era usada para serviços e levar familiares de portuários para hospitais em Curitiba, mas ficou atendendo aos tpas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário