sexta-feira, 30 de novembro de 2012


Novos vereadores definirão a presidência da Câmara


A matemática não falha e 11 vereadores jamais poderão perder uma votação para apenas seis vereadores. É o que veremos na eleição do próximo presidente da Câmara de Vereadores.

Digo isso, porque já existe um favoritismo do atual presidente Jozias de Oliveira Ramos (PDT) para se manter no cargo, mesmo sendo, em minha opinião, um fraco dirigente daquela Casa de Leis.

Em dois anos do seu mandato não foram aprovadas nenhuma das muitas Comissões Especial de Investigação (CEI) para apurar segmentos como SP Alimentação, CAB, Viação Rocio e prefeitura.

Vale dizer que Executivo e Legislativo são poderes distintos que devem ser harmônicos e não mancomunados. Mas com prefeito e presidente do mesmo partido, PDT, como prevalecer a democracia?

Assim não quero acreditar que interesses maiores prevaleçam nesta eleição e tampouco troca de favores entre prefeito e vereadores para escolha de quem comandará o Palácio Carijó.

Também não quero crer que os novos vereadores entrarão e logo de cara se deixaram contaminar por vícios nocivos que sabemos que existem na Câmara de Vereadores há muitos anos.

Quem não lembra da famosa frase do prefeito eleito Roque dos “16 no bolso e 3 bobos” dita no passado? Acredito que hoje o prefeito não irá se envolver na eleição da presidência da Câmara.

Quero que os eleitores de Adriano Ramos, Dr. Adalberto, Ivan da Fafipar, Elton, Laryssa Castilho, Carlinhos da Ilha, Sandra Neves, Jacizinho, Waldir Leite, Marcio Costa e Maranhão fiquem atentos para ver como será a posição de cada um.

Quero ainda que todos os 11 vereadores tenham em mente que a matemática que garante a eles, a definição do novo presidente e que só uma coisa poderá mudar essa realidade: caráter individual.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012


ILHA DO FAROL

Condôminos cobram saída da síndica e devolução do dinheiro gasto irregularmente

Situação no conjunto é resumida na frase da moradora, Geórgia Cristina Souza Nunes, que disse ao receber as chaves do seu apartamento em agosto do ano passado que era uma - vitória com sabor de mel – “o sonho está virando um pesadelo”.
        
         Uma cerca elétrica sem energia, um poço para água que não funciona e um bicicletário de quase R$ 11 mil que precisa ser demolido, vidros de porta sem reposição e até luz cortada por falta de pagamento.
Estas são algumas das denúncias que pesam contra a síndica do Conjunto Ilha do Farol do Programa Minha casa, Minha Vida, Amanda Berlim Prudlik, feitas por alguns condôminos revoltados com a situação e cobram sua renúncia e devolução do dinheiro gasto de forma irregular e sem responsabilidade.  
         Sem diálogo com a síndica, os moradores chamaram a reportagem do JB no domingo para fazer as denuncias e mostrar a situação do conjunto na gestão de Amanda Berlim.
         Moradora no conjunto desde outubro do ano passado, Gislaine Fernandes da Conceição, teve acesso a prestação do mês de setembro de 2011 e ficou perplexa com o volume de gastos executados, em razão de ainda serem poucos os moradores no conjunto na época.
Ao checar a prestação de contas, Gislaine e os demais moradores presentes na reportagem encontraram despesas consideradas suspeitas, como compra de materiais de limpeza e higiene realizada na cidade de Pontal do Paraná. Encontraram ainda abastecimento de um veículo na mesma cidade. Outro gasto considerado suspeito pelos condôminos foram recargas para aparelhos celulares da síndica e do seu marido.
Segundo os moradores, Amanda Berlim foi colocada como síndica pela Caixa Econômica federal (CEF), depois de uma votação feita pelos moradores onde ela ficou em 2º lugar.
Moradora no conjunto desde o dia 4 de outubro, Geórgia Cristina Souza Nunes, que participou da solenidade de inauguração do conjunto realizado no dia 26 de agosto e, em nome dos condôminos disse, emocionada, ao receber as chaves que se tratava de “uma vitória com sabor de mel”, se referindo a conquista do sonho da casa própria. Presente na reportagem, a frase de Geórgia, diante de tantos problemas, hoje, é outra; “o sonho está virando um pesadelo”.
Geórgia conta que passado três meses leu todo o livro da CEF sobre o regulamento de se viver num condomínio e descobriu que do 10º ao 14º dia do mês a síndica teria que fazer uma prestação de contas aos moradores. “Passou três meses e fui com Andresa questionar a síndica sobre a prestação de contas e foram recebidas com pouco caso pelo marido da síndica. “Querem prestação de contas?... risos”, debochou o marido de Amanda.
Andressa disse ainda que, sem autorização dos moradores, da noite para o dia foram retirados os postes de energia que estavam no meio do estacionamento e o parque.
A moradora Gislaine denunciou ainda que o bicicletário construído por R$ 10,600,00 terá que ser demolido, segundo informações da prefeitura, por ter sido construído de forma errada.
Outro morador, o funcionário público,  Vanderlei Bonvakiades, disse que a cerca elétrica que tem um custo de manutenção de R$ 1.500,00 não está energizada e, há três meses, a síndica não faz a reposição de vidros de duas portas de acesso aos blocos no conjunto. Ao cobrar da síndica, ela disse que só trocará os vidros se sobrar dinheiro.  
Os moradores denunciam ainda que a síndica deixou a conta de luz sem pagar três meses (agosto, setembro e outubro) e foi cortada recentemente. “Não existe reunião de condôminos. Em um ano foram feitas duas reuniões pela CEF”, diz Gislaine.
Vanderlei Bonvakiades disse que Amanda ia renunciar ao cargo de síndica no dia 15, mas por causa da Festa do Rocio deixou para o dia 16, porém, foi parar no hospital e não mais se falou sobre o assunto. O funcionário público disse ainda que soube através de um colega de trabalho que o FGTS dos seis funcionários (quatro porteiros e duas serventes) não foi depositado e o condomínio não tem dinheiro para pagar o 13º dos seis.
Os moradores que pagam o valor de R$ 111,00 de condomínio até o dia 10 e com desconto se pagarem antes desta data, souberam que Amanda queria aumentar o valor para R$ 180.
Outra decisão tomada de forma isolada pela síndica, segundo Gislaine, foi a contratação da Assessoria de Cobrança. A moradora explica que a Siscom repassa o valor integral do condomínio dos 192 moradores, mesmo que receba ou não e depois cobra dos moradores com juros abusivos.
         Diante de todos esses problemas, os moradores cobram sua saída do cargo, mas antes exigem uma prestação de contas completa e a devolução de todo dinheiro gasto de forma irregular e sem responsabilidade, como no caso do bicicletário.
         A reportagem do JB fez contato com a síndica e deu a oportunidade para ele se manifestar sobre estas denúncias até o fechamento desta edição, o que não aconteceu. Porém, assegurou a Amanda Berlim o direito de se manifestar sobre todas as denuncias na próxima edição de terça-feira. 

Lombada inversa na área da Coamo



Uma PPP genérica também evitaria problemas, prejuízos e possíveis acidentes na lombada inversa no encontro das Rua Ermelino de Leão e Barão do Rio Branco na região da Coamo. Até porque é fácil deduzir que o movimento de carretas e caminhões carregados que descarregam na cooperativa representam quase que 99% deste estrago feito na malha viária e, mais do que uma PPP, o conserto seria uma coisa mais que justa por parte da Coamo.

Lombada inversa na área da CBL e TCP


Para encerrar ainda neste assunto que tem tudo a ver com responsabilidade social da iniciativa privada, um pequeno trecho de menos de 50 metros que dá acesso as empresas CBL e TCP no bairro da Costeira é o terror de todo e qualquer motorista que precisa se dirigir até essas empresas. Uma sequencia de crateras faz com que o motorista escolha em qual delas irá ter que cair. Não tem como escapar (foto). Coisa que uma simples operação tapa buraco, quer da prefeitura ou ainda da união da CBL e TCP resolveria em poucos mais de uma hora. Não tenho dúvida que os prejuízos que o trecho trouxe para essas empresas é maior que gastariam para fechar os buracos. 

Lombada inversa na área da AGTL

Todos sabem que a grande vantagem da Parceria Público-Privada (PPP) no desenvolvimento de toda e qualquer cidade. O problema é que se trata de um contrato de prestação de obras ou serviços não inferior a R$ 20 milhões, com duração mínima de 5 e no máximo 35 anos, firmado entre empresa privada e o governo federal, estadual ou municipal. Tem rolado em nossa cidade uma PPP “genérica”, onde a Multitrans asfaltou a Tufi Maron e Samuel Pires de Melo, a Transcap parte da Gabriel de Lara e por aí afora. Na região portuária bem que essa PPP genérica poderia sensibilizar as empresas como Coamo, AGTL, CBL e TCP no que diz respeito a pequenos trechos da malha viária. Na esquina da AGTL existe esta lombada inversa, para não dizer cratera no encontro das avenidas Comendador Correia Junior e Manoel Ribas (foto). Uma PPP resolveria o problema e ajudaria empresa, motoristas e população

Leia no Jornal dos Bairros que estará, hoje, terça-feira, em todas as bancas e principais comércios das cidades de Paranaguá, Morretes e Antonina. 

Não deixe de comprar seu exemplar.


quinta-feira, 22 de novembro de 2012


Injustiça com o JB

Ainda nesta sessão que duas homenagens deu o que falar, uma outra votação, ainda envolvendo a imprensa, o amigo Ricardo deu uma pisada na bola com este jornalista e blogueiro.

Ao colocar ao presidente Jozias uma denúncia feita pelo site do jornal Diário do Estado contra um vereador reeleito que estaria envolvido num crime de estelionato, ele cobrou que fosse acionado o jurídico da casa para que o site dissesse de quem se trata. 

Não tiro a razão do vereador, até porque foram reeleitos Jozias, Marquinhos, Edu, Nagel e Sandra. Mas a notícia cita que os filhos estariam envolvidos e assim podemos eliminar o próprio Ricardo, Edu e Sandra do Dorinho que só têm filhas.

Neste caso Jozias, Marquinhos e Nagel têm toda razão de ficarem irados e quererem ver a situação esclarecida pelo site e aí não deu outra, o presidente Jozias pôs em votação para que se acione o jurídico da Câmara no caso. Foi aprovado por unanimidade.

Até aí tudo bem, mas ao entrar neste assunto Ricardo citou este jornalista e uma manchete do Jornal do Bairro que citou que Ricardo estava indeferido, ao se referir Ricardo da Ambulância.

Ele pecou ao não dizer no plenário que na reportagem desta manchete, não só trouxe o nome de Ricardo da Ambulância, bem como sua foto. O que foi uma injustiça. Mas ele disse que corrigirá na próxima sessão, como sei que Ricardo é sério, vou esperar.  

Lição de como não fazer aos vereadores eleitos.


Hoje a sessão da Câmara de Vereadores, mesmo com uma pauta de votação de homenagens, deu o que falar e serviu de lição, aos vereadores eleitos Ivan Aparecido (PMDB), Elton (PSL), Adalberto Araújo (PSB) e Adriano Ramos (PSDB), do que não fazer em 2013.

Foram votados dois títulos de Honra ao Mérito, ambos voltados para nossa área, a imprensa e apresentados pelo vereador Ricardo. O primeiro passou e foi aprovado e o time da Equipe Bola na Rede terá sessão solene para receber a homenagem.

O outro bateu na trave e não passou, o de Honra ao Mérito para rádio FM Ilha do Mel, do meu amigo Ogarito Linhares. Eram necessários oito votos favoráveis e apenas sete concordaram. Marquinhos Roque, Nagel e Rafinha foram contrários.

Marquinhos votou contra por entender que a rádio não era merecedora. Mas Rafinha e Nagel votaram contra porque a proposta feria o Regimento Interno e não poderia ser apresentada.

Ocorre que cada vereador pode apresentar dois pedidos de Honra ao Mérito e dois de Cidadão Honorário ao ano e Ricardo já havia estourado esse limite, assim como outros vereadores.

Assim os futuros vereadores tiveram uma lição de como não devem legislar a partir de fevereiro de 2013.   
    

terça-feira, 20 de novembro de 2012


Só Jozias lembrou do Dia Nacional da Consciência Negra



Estabelecida pela Lei Federal 10.639/2003, o Dia Nacional da Consciência Negra está sendo comemorada, hoje, em todo país. A data de 20 de novembro foi escolhida, porque neste dia, em 1695, morreu Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares.

A homenagem a Zumbi foi mais do que justa, pois este personagem histórico representou a luta do negro contra a escravidão, no período do Brasil colonial.

Ele morreu em combate, defendendo seu povo e sua comunidade. Zumbi lutou até a morte por esta cultura e pela liberdade do seu povo.

A abolição da escravatura, de forma oficial, porém, ocorreu quase dois séculos após sua morte, o em 1888. Porém, os negros sempre resistiram e lutaram contra a opressão e as injustiças.

Pois bem, mesmo com toda importância desta data, hoje, na sessão da Câmara de Vereadores, apenas Jozias de Oliveira Ramos (PDT) lembrou da data e fez um discurso de homenagem a raça negra.

O único vereador representante da raça, Edson Augusto da Silva Junior, o Neco, (PTC) não abriu a boca para falar sobre o Dia da Consciência Negra, nem mesmo pediu aparte para Jozias para reforçar suas palavras. Coisa que não entendi.

Assim como Neco nenhum dos outros vereadores se manifestaram sobre a data e nem teceram comentários, apesar de estarem diante deles, representantes da raça da grandeza dos irmãos Paulo e Nazareth Abel de Lima, Darlan, Oduvaldo e Claudio Apiacas.

Não teve como não reparar e, posições profissionais a parte, quero parabenizar o vereador Jozias por não deixar a data passar em branco e por citar os negros presentes na sessão. Mandou bem.
  


segunda-feira, 19 de novembro de 2012


BELEZA E EMOÇÃO


Eleitos os sete misteres do litoral na festa 
dos 18 anos de eventos Leslie Camargo


 No mesmo dia que completou 18 anos de grandiosos e bem sucedidos eventos, a promoter e jornalista Leslie Camargo elegeu os mais sete rapazes que irão disputar o título da beleza jovem do Paraná, no concurso Mister Paraná 2012 da BMW eventos. 
         O concurso Mister Paranaguá e Litoral realizado nas dependências do Cine Teatro Rachel Costa reuniu o melhor da beleza masculina, através de 14 candidatos que se apresentaram coreografias de traje de gala e roupa íntima.
         Na organização do evento, Leslie Camargo, que mostrou, mais uma vez, toda sua capacidade e criatividade em realizar concursos de beleza, antes de iniciar o concurso trouxe um vídeo mostrando seus 18 anos de eventos na cidade.
         Emocionada, Leslie foi recepcionada no palco pelo filho Marlon que abriu o evento cantando.
         Acompanhada de Andresa Morita e Everton Cruz, Leslie conduziu o evento com o mesmo glamour que caracteriza todos os seus concursos e inovou ao mesclar as atrações da noite, como o Mago das Bolhas, Grupo Fênix e uma performance de Everton com o desfile da moda primavera verão das lojas patrocinadoras do evento.
         Um corpo de jurado que contou com a presença da Miss Paranaguá 2012, Stephane Rocha, o juiz Alceu Ricci Filho, a presidente da Fundação Municipal de Cultura, Denise Alboitt, Nelson Uberna da Fundação Municipal de Turismo, entre outros, elegeu como Mister Paranaguá, Marcelo Fogaça, Samuel Malack como Mister Antonina, Yan de França Mister Morretes, Diego Maxuel Mister Guaraqueçaba, Cezar Ferreira Mister Guaratuba, Samuel Ferreira Mister Antonina, Wandryll Henrique Mister Pontal do Paraná e Geovane Castro como Mister Matinhos.
         Ainda foi eleito Mister Simpatia Lucas Rodrigues e Mister Fotogenia Guilherme Pereira.
         Antes do anúncio dos sete vencedores, amigos da promoter surpreenderam-na com um bolo, vela e o tradicional “parabéns” pelos 18 anos de bons eventos na cidade.   





















        




CONCLUSÃO ERA PARA 2010

Obra no entorno do Aquário Marinho 
impedirá entrega para temporada 2012


No dia 5 fevereiro, o então secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, hoje, o deputado estadual do PV, Rasca Rodrigues, visitou o Aquário Marinho e anunciou a entrega da obra para setembro daquele ano. O que aconteceu mais de dois anos após, dia 25 de maio deste ano, pela  empresa Catallini Terminais Marítimos para com o Governo do Estado.
            Antes da entrega, em setembro do ano passado, o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), em vista ao prefeito em exercício Fabiano Vicente Venet Elias (PSDB), visitou as instalações da obra do Aquário Marinho que estava em fase de conclusão e previu sua inauguração na temporada de verão de 2011/2012.
Na entrevista coletiva, Beto Richa disse que o Aquário Marinho “é uma belíssima obra, de qualidade”. “Vamos ter aqui uma diversidade marinha muito grande e isso vai representar um ganho para Paranaguá, para todo o litoral e para todo o Paraná, visto que no Estado não temos um aquário deste porte. É um dos maiores e mais modernos aquários do país e isso vai dar um grande retorno para Paranaguá, no aspecto turístico, educativo, ambiental e, inclusive científico. Fico feliz em ver essa obra que está na fase de conclusão e que possamos inaugurar já na próxima temporada”, destacou o governador. O que não aconteceu.
Na semana passada, uma equipe de arquitetas da Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral, juntamente com arquitetos da Secretaria Municipal de Planejamento e o Secretário Municipal de Serviços Urbanos, Rodolpho Hammerle Junior, estiveram na Câmara de Vereadores, o projeto urbanístico para o entorno do Aquário Marinho que será realizado com recursos do Governo do Estado.    
O anteprojeto de lei quer do município, a concessão, por um período de 20 anos, da área de 14 mil metros quadrados que corresponde todo o entorno do Aquário Marinho que precisa ser aprovado pelos vereadores. Depois de aprovado, a Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral dará início ao processo licitatório para a execução das obras que ocorrerão a partir de 2013. O que fará com que o Aquário não seja usado na próxima temporada.
Na apresentação feita na sessão da Câmara, a equipe técnica da Secretaria de Planejamento do Governo Estadual e secretários municipais, os vereadores conheceram detalhes do projeto. As mudanças incluem a completa demolição do Mercado do Peixe e do Mercado das Ostras. Alem disso, os estabelecimentos comerciais (lanchonetes), que estão nas proximidades do aquário, serão realocados para o interior da futura instalação do novo mercado do peixe. No local do Mercado das Ostras, o projeto urbanístico descreve a intenção de se construir uma moderna Estação Náutica, que atenderá o embarque e desembarque das linhas de barcos rotineiras e do turismo embarcado do litoral.

Permissionários continuam

Os vereadores Marquinhos Roque (PMDB) e Rafael Guttierres Junior (PR) se mostraram preocupados com a situação dos permissionários e das empresas que realizam o transporte aquaviário na cidade e cobraram sua permanência no novo projeto do entorno do Aquário Marinho.
Presente na sessão, o secretário de Serviços Urbanos, Rodolpho Hammerle Junior  garantiu que os permissionários dos boxes do atual Mercado do Peixe não serão prejudicados com o projeto de reurbanização do entorno do aquário. Segundo ele, todos ocuparão os boxes que serão construídos no novo mercado do peixe. “Não haverá processo licitatório para a ocupação dos novos boxes, uma vez que a quantidade será idêntica à atual e servirá para realocar os permissionários que já fazem uso do mercado do peixe e das lanchonetes  próximas”, explicou. No entanto, o secretário avisou que os permissionários que não estiverem em dia com os impostos municipais não serão privilegiados com a relocação e sugeriu que os débitos com a prefeitura sejam regularizados no menor prazo possível. Da mesma forma, a equipe do Governo do Estado assegurou que as empresas Abaline e Barcopar também serão mantidas no serviço de transporte que já realizam na cidade.

Trilho perigoso continua diante do Barão de Teffé!

Enquanto se resolveu o problema da sinalização ferroviária, ainda continua sem solução a ponta de um trilho extremamente perigoso diante do porto público Barão de Teffé na Avenida Conde Matarazzo (foto). Quem precisa ir até os bairros da Ponta da Pita e Itapema ainda se depara coma ponta do trilho bastante saliente. Quem trafegar pelo local não pode nem pensar em ficar desatento porque vai entrar numa tremenda fria. Pior são para as pessoas de fora que desconhecem o problema. Sei de casos de fornecedores dos comerciantes da região que sofreram prejuízos e acidentes por causa do maldito trilho. Mas a pergunta que não quer calar é a seguinte: a quem cabe resolver este problema, prefeitura, porto ou ALL? Sem saber da resposta sei que é preciso fazer algo e urgente antes que um antoninense pague com a vida por esta dúvida. O Pitaco continua de olho. 

Sonho com direito ao pesadelo chamado “O Coronel”!
Muitos sabem que tem quase três meses que realizei, novamente, o sonho da casa própria e com uma felicidade a mais, o retorno para a querida Costeira, onde vivi o início de minha adolescência. Mas como na vida, existe sonho e pesadelo. Comigo não está sendo diferente. Aqui na aconchegante Costeira compartilho de um pesadelo toda sexta-feira com meus vizinhos, como a querida amiga e inesquecível Chefe do NRE, Maristela Quintana Bernardi. O festival de palavrão, barulho, briga de alguns frequentadores da casa noturna “O Casarão”. O vizinho da esquina chega ao absurdo de cercar sua calçada para que não estacionem. Uma ilegalidade justificada pelo risco que isso representa, por causa dos guardadores. Na semana passada, um deles riscou o carro de um que não quis pagar e aí não teve mais como se dormir pela confusão. Isso era pouco mais das cinco horas da madrugada.      
    

2º nos EUA, nenhum lugar em Paranaguá.
Atendendo ao pedido do talentoso artista, Celso Luiz Johnsson, o Mago das Bolhas, trago, hoje, o seu desabafo postado no seu facebook sobre a falta de reconhecimento e valorização do artista parnanguara, segundo sua opinião. Ele postou esta fantástica foto tirada na Praça de Eventos 29 de Julho que foi destaque no 2º Internacional Anual on line bolhas de sabão realizado no estado da Califórnia na cidade de Oakland nos EUA. O Mago conta que os americanos, além de reconhecerem seu trabalho, colocaram-no entre os shows e fotos melhores do mundo. Só que ele disputou com a mesma foto no concurso realizado pela Fumcul e os jurados locais não classificaram em lugar nenhum. Aí ele questionou porque o artista não tem valor na cidade? Não penso exatamente como o Mago, mas concordo que o talento parnanguara precisa mais de valorização do Poder Público e da classe empresarial.

Leia no Jornal dos Bairros que estará amanhã em todas as 

bancas e principais comércios das cidades de Paranaguá, 

Morretes e Antonina. Não deixe de comprar seu exemplar.



domingo, 18 de novembro de 2012


ALL nem uma faixa para Padroeira do Paraná na procissão


Todos os anos é lindo ver e registrar as homenagens para Padroeira do Paraná, Nossa Senhora do Rocio, ao longo da procissão de do Santuário até a Catedral Diocesana.

Este ano, porém, não vi na primeira passagem de nível da avenida Coronel Santa Rita nas máquinas da ALL, nenhuma faixa nas seis locomotivas paradas esperando a procissão e a Santa Padroeira.

Olha que a ALL é uma das empresas que estão na relação de apoio da 199ª Festa de Nossa Senhora do Rocio e, mesmo assim, este ano, não vimos nenhuma faixa, nem mesmo com erro gramatical.

Digo isso, porque todo o ano sempre via faixas nas locomotivas na passagem de nível. Mas este ano, nada. Uma pena. 

quarta-feira, 14 de novembro de 2012


Sem secretários e torcedores na homenagem ao Leão!







Na quarta-feira o prefeito José Baka Filho, botafoguense e riobranquista, fez uma justa homenagem para o centenário do Leão da Estradinha que acontece no próximo ano, através do leão do artista plástico Valdir Alfonso Turatti na Praça Eufrásio Correa.

Iniciativa válida e merecida, mas que acabou se tornando numa grande decepção política e esportiva na opinião deste jornalista que esteve presente e registrou a homenagem. E porque digo que foi uma decepção dupla?

Na área esportiva não vi representante de nenhuma torcida organizada prestigiando a homenagem ao seu time do coração e tampouco torcedores, exceto pela diretoria do Leão e os torcedoras Robertinho Voi, Moises Soares e o filho. Cadê a torcida?

Na [área política, a decepção premeditada foi a ausência de quase todos os secretários municipais. Dos 30 secretários foram apenas três, 10% de todo secretariado. Um absurdo sem tamanho. E olhe que Baka e Fabiano, prefeito e vice, estiveram na solenidade.

Compareceram apenas o presidente da Emdehpar, Filuca Abud, o secretário de Agricultura e Pesca, Robertinho Voi e a Secretária de Urbanismo, Aline Dias, como se pode ver na foto. Cadê esse pessoal que ganha todo mês R$ 7 mil reais?

O mais inacreditável de tudo foi que nem mesmo Paulo Nascimento, secretário de Obras, esteve presente. Outro absurdo sem tamanho, nem Valmir, presidente da Fundesportes, cargo de Fabiano Elias foi prestigiar o Leão seu padrinho político.

Comentei essa minha observação com alguns amigos presente na solenidade e, um deles, deu uma boa explicação: “é final de mandato amigo”. Particularmente, prefiro a explicação daquela de quando o navio afunda e tem um ser é o primeiro deixar o barco. 

terça-feira, 13 de novembro de 2012


Secretariado de Roque para 2013 – parte II


Prosseguindo na sugestão de alguns nomes que Roque deveria chamar para compor seu secretariado municipal a partir de 2013, levando em conta sue grupo político e pessoas envolvidas na sua campanha eleitoral, segue mais secretarias.

Secretaria de Defesa Social – Coronel Mário José Thais Martins – Fez um excelente trabalho no comando do 9º BPM e 3ª Ciretran e é amigo pessoal do prefeito, além de um grande torcedor do Leão da Estradinha.

Secretaria de ObrasJuarez Amates – Apesar de estar ter estado mais na campanha de Jozias que de Roque é amigo do prefeito eleito, conhece bem a administração e já exerceu o cargo.

Secretaria de Planejamento – Silvio Loyola. Funcionário de carreira, excelente profissional e já integrou o secretariado de Roque no passado. 

Secretariado de Roque para 2013


Não farei nenhuma previsão e sim a sugestão de alguns nomes que Roque deveria chamar para compor seu secretariado municipal a partir de 2013, levando em conta sue grupo político e pessoas envolvidas na sua campanha eleitoral.

Secretaria de AdministraçãoJoão Mendes Filho (conhece bem a função e é o 2º suplente do PMDB na Câmara)

Secretaria de SaúdeTerezinha Kersten, apesar de Roque dizer que ele, ela e Kersten definirão o nome. Nem preciso justificar a indicação, pois seu nome e trabalho falam por si mesma.

Secretaria de Educação – Beto Correia. Apesar de Roque dizer que será a categoria que nomeará um dos três nomes escolhidos pela categoria. A experiência como Assessor Técnico do NRE e os muitos anos de magistério fazem dele a pessoa ideal  para o cargo.

Secretaria da Agricultura e PescaAdemir da Pesca, nada mais óbvio e justo. Afinal é o 3º suplente e presidente da Federação das Colônias de Pescadores do Paraná e a de Paranaguá.

Fundação Municipal de CulturaMaestro Evaldo. Foi bem votado na eleição proporcional e é do segmento cultural com um grande trabalho área musical.

Fundação Municipal de TurismoProfessor Wistuba, pois sendo professor do estado não será indicado pela rede municipal. Além de ser o 1º suplente do PMDB.

Fundação Municipal de EsportesCoca de Melo. Já atuou no setor e conhece de esporte e de Fundesportes como a palma de sua mão.

Assessoria de ImprensaCamila Roque. Não sei se é possível pelo parentesco direto com o prefeito. Mas é uma boa jornalista diplomada e uma perspicaz fotógrafa. Na impossibilidade, outro nome é do colega Alexandre Motta. Foi assessor de campanha.

Emdehpar – Manutenção de Filuca Abud que teve um bom trabalho e possui trânsito com grandes peemedebistas como Nestor Batista do Tribunal de Contas, algo interessante para o prefeito.

Paranaguá PrevidênciaWaldir Campos. Conhece todos os setores da prefeitura e sua experiência de anos na Emdepar o credenciam para a pasta.

Secretário do Trabalho e EmpregoProfessor Pedrão. Apesar de não ter sido bem na eleição para vereador, sua experiência como presidente dos Vigias Portuários o credenciam para pasta.

Secretário de Serviços Urbanos e Meio Ambiente - Marcelo Roque. Mesmo caso de Camila. Mas antes de tudo penso que o prefeito deveria unir as duas secretárias como era no passado e deixar Telo no comando, pois já passou por lá e conhece bem o setor.

Secretário da Fazenda – Toninho Ramos – Mais uma que pode ser mantido porque ninguém, além dele e Saul Gebran, conhece o setor mais do ele. Além do que já foi da gestão Roque no passado.

Secretário de Governo – Professor Eduardo (Dudu) – A experiência de anos na Chefia de Gabinete de Roque credenciam com sobra sua indicação para o cargo.

Provopar – Aurilene Barroso – Como o prefeito é viúvo, ela é uma ótima opção pela sua atuação na área social de muitos anos, inclusive na gestão do próprio Roque.





    



quinta-feira, 8 de novembro de 2012


Média de 55 acessos em outubro, sem postagem nova desde abril!


 Agora pouco exatamente às 21hs41 dei um “print screen” no meu blog e fiquei perplexo com a fidelidade de alguns internautas com o Doa a quem doer, mesmo sem postagem nova desde abril.


A média do mês passado foi de 55 acessos, alçando 1.737 acessos no Brasil e mais oito países do globo. É mole! Veja você mesmo o gráfico abaixo e diga se não tinha que atualizar novamente 

Morro sem ver tudo na política. Professor Walter Cesar que o diga!


Encerrada as eleições municipais posso dizer que não sabia o quanto era bom ficar neutro em ano eleitoral e, mais ainda, na campanha eleitoral. E isso vale partidária e profissionalmente.

Não sabia que era bom, porque esta foi a primeira eleição que não estive em nenhum palanque e não trabalhei para nenhum dos seis candidatos que disputaram o Palácio São José.

Assim abri as páginas do Jornal dos Bairros para todos os candidatos que quisessem divulgar suas propostas e comprar espaços para sua propaganda eleitoral, permitida pela legislação.

Nesta situação pude ver e ouvir tanta coisa que sei que morrerei um dia sem ver de tudo na política. Um bom exemplo de algo absurdo fez o Professor Walter Cesar da Fundação Força Trabalhista do Paraná (Fotrapar).

O moço que responde pela liderança do movimento sindical do PMDB do Paraná esteve no dia 10 de junho na Convenção Municipal que garantiu a candidatura de Roque. Mais que normal.

Ele deu discurso inflamado dizendo e gritando que era Roque para prefeito e foi intensamente aplaudido. Mais do que normal novamente. Afinal é filiado e do Diretório do PMDB do Paraná.

Agora, o que foi anormal e, por demais, surpreendente, vê-lo como apresentador dos comícios da professora Elvira do PDT do prefeito José Baka Filho nesta campanha. Isso não foi nada normal.

Vale dizer que na gestão Baka, o Professor Walter Cesar foi até Secretário Municipal do Trabalho e Emprego, quando Bira Maristany sofreu um infarto em pleno Hospital Paranaguá.

Dá para entender uma coisa desta? E para não dizerem dizer que estou sendo maldoso. Veja os dois momentos citados e tire você mesmo suas conclusões.










Faça o que digo, mas não o que faço. Aí é complicado.



Todos sabem que a Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Paranaguá (Aciap), há anos se tornou uma forte aliada da cidade no seu desenvolvimento e divulgação no estado e país.

Coube ao ex-presidente Alceu Chaves a difícil tarefa de popularizar a entidade, deixá-la com acesso mais próximo da comunidade e por fim a personalidade elitista que a Aciap sempre teve.

Neste trabalho, vale ressaltar o trabalho do saudoso colega e amigo do peito, o jornalista Antonio Carlos Correa que trouxe a imprensa para dentro da entidade de uma Câmara Setorial de comunicação.

Falo isso por acreditar que, com forte trabalho de cidadania, democracia, meio ambiente e justiça que a Aciap investe e é parceira, membros de sua diretoria tivessem esta mesma visão.

Digo isso, porque uma fonte fidedigna disse-me que este terreno localizdo na Rua Ermelino de Leão, ao lado do campo de futebol de areia, no tradicional e nobre bairro da Costeira (foto) pertence ao vice-presidente setorial do Comércio Varejista e SCPC da Aciap, Khalil Hamud. 

O que checarei na prefeitura.

Mas sendo mesmo verdade, deparamo-nos com um tremendo exemplo de falta de cidadania e respeito com a comunidade. A fonte diz que o terreno multiplicou a população de ratos no bairro.

E que a calçada, sem nenhum cuidado, está virando depósito de lixo. A foto que fiz ontem dá indícios das duas reclamações da comunidade.

A boa notícia é que a mesma fonte procurou conseguiu, através de um intermediário, a promessa de Khalil de resolver o problema da densa floresta do terreno e arrumar a calçada em uma semana.

Ficaremos na espera que isso seja feito, pois este jornalista e o Jornal dos Bairros, busca tão somente a defesa dos interesses da comunidade.    
A entrevista que o governo Beto Richa poderia ter dado na sua visita em Antonina no sábado, dia 6,para o colega Viana. O moço é bem informado e não seria surpresa. Veja.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Tremenda cara de pau deste mijão! No fantástico show de stand up que trouxemos, este ano, como atração principal do Troféu Imprensa de Paranaguá 2.012 – Jornalista Antonio Carlos Corrêa, o comediante Marco Zenni disse que nós, homens, somos ogros. De fato, ele não está muito errado nesta sua afirmação, mas tem homens que são piores que ogros e, um bom exemplo pode ser visto neste flagrante feito por este jornalista e blogueiro no domingo de eleição. Um tremendo cara de pau urinando exatamente às 10hs42 na parede do comitê da professora Elvira na Rua Julia da Costa, com banheiro público no Terminal de Urbano a poucos metros de onde estava. Certamente estava se achando o máximo, o centro das atenções, como se pode ver na olhadinha que dá para esquerda para ver se tem espectadores. Situação como esta ainda é considerado crime.
Obra na via pública tem absurdo maior que esse?
Semana passada fiz uma visita para um amigo na Vila Becker e fiquei perplexo com que encontrei a poucos metros da fábrica da Fospar, uma obra civil em plena via púbica. É mole! Diante da distribuidora de água Vênus está sendo feito no paralelepípedo da via pública um calçamento em concreto (foto). Coisa de quem não tem a mínima noção do que significa o Direito de Propriedade, Código de Postura e coisa do gênero. Afinal, o cidadão pode construir somente apenas naquilo que é seu e a rua é do povo. Mas isso não vale para alguém, quem não está nem aí, para o que manda a legislação e está transformando o final da Rua Getulio Vargas numa calçada em concreto bem lisinha. Quero ver se a obra continua, porque se a moda pega, já pensou o que virá pela frente.