terça-feira, 6 de setembro de 2011

Novo PSB questiona prioridades


Não é de hoje que o JB tem questionado as prioridades da atual administração a partir deste segundo mandato. Na verdade, não dá para entender o critério adotado pelo prefeito José Baka Filho (PDT) para se definir o que é prioridade. Na semana passada esta nossa linha de raciocínio ganhou eco do presidente da nova Comissão Provisória do PSB de Paranaguá, Arnaldo Maranhão.

Questionado por Flávio Petruy na coletiva de imprensa sobre o que seria prioridade para o grupo político que defende a criação de uma nova Paranaguá, Maranhão fez coro a muitos dos questionamentos que o JB tem feito ao longo destes dois anos.
Numa eventual vitória do grupo a que pertence, ele disse que a prioridade a partir de 2013 será saúde e segurança.

Maranhão disse não compreender o conceito de prioridade desta gestão que gasta R$ 4,8 milhões em sinalização de rua e deixa os postos de saúde sem médicos porque não consegue contratar profissionais. Na crítica, Maranhão deu a solução, “pague melhor nos médicos que ele virão”. Disse ainda que não entende o conceito de prioridade do prefeito que paga R$ 2,8 milhões numa varredeira e deixa os guardas municipais trabalhando sem arma há mais de quatro anos.

De fato, limpeza pública e sinalização são importantes para população? É claro que são, mas não tão importantes quanto salvar vidas nos postos de saúde ou evitar que elas sejam tiradas nas ruas e nos becos por falta de uma melhor estrutura para a guarda municipal. O que está em jogo também é a segurança dos próprios guardas que são pais de família.


Assim sendo, o PSB já se mostra simpático com que entende por prioridade e defende aquilo que o JB vem defendo há muito tempo, critério no que é melhor para a populaçãoe não para o grupo que está no poder.

Nenhum comentário:

Postar um comentário