terça-feira, 28 de junho de 2011

O IPTU e a obra que não se vê


A propaganda do IPTU nos ônibus, jornais “oficiais”, pontos de ônibus entre outros lugares é bonita e a mensagem sugestiva, pois nos garante que o imposto garante a obra que vemos. Mas quais obras e onde elas estão?

O aumento absurdo do imposto foi bem real e todos não só vêem como terão de pagá-lo. Mas e as obras garantidas pelas propagandas onde estão? Recentemente vimos o chafariz da Praça da Marinha ser fechado por tapumes e, um mês depois de retirados, uma enorme placa anunciando a obra de número 468. Mas o que foi feito no chafariz se tudo está do jeito que era antes dos tapumes.

A obra de destruição do Palco Tutoia ainda não terminou e parece que de diversas cobranças do JB existe uma remota possibilidade de não acontecer, desta vez, o desperdício de dinheiro público diante de uma possível revitalização.

Vemos ruas precisando de uma simples pavimentação que não ocorre, mas o asfalto reforça o velho asfalto da Alameda Coronel Elísio Pereira. Ainda não vimos a prefeitura dar uniformes escolares para as crianças que entraram este ano na rede pública, apesar de que sua promessa de campanha foi de comprar todos os anos kits e uniformes escolares para os parnanguarinhas. Isto só aconteceu em 2008 e 2010, anos de campanhas eleitorais.

De fato, está difícil citar obras para tolerar o aumento e a desorganização generalizada do IPTU, mas no sábado vimos bem real na imprensa a publicação do edital de R$ 1.400.000,00 para despesas com propaganda, exatamente como esta do IPTU que circula por toda cidade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário