segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Prata da casa valorizada



Depois de quase oito anos dos parnanguaras sendo obrigado ver pessoas de outras regiões que sequer sabem o que é um cabeço, finalmente um governador abre as portas para prata da casa administra o porto de Paranaguá. E não apenas a função de comando e sim diversas outras, onde o conhecimento e a convivência com a faixa portuária será um diferencial para resgatar a condição de segundo maior porto em importância no país.

A caravana curitibana que lotava Van e vieram aprender o que é um porto não mais atravessa o pedágio diariamente e, da mesma forma, não mais deixa os reais de seus cargos no comércio da capital. O parnanguara, ao mesmo tempo em que ganhou esta carta de confiança do governador Beto Richa, assumiu um compromisso com a competência de toda uma cidade. Ou seja, é preciso corresponder esta expectativa com resultados positivos. De nada adiantará termos um porto administrado e trabalhado por parnanguaras que fique estagnado, ou pior ainda que retroceda.

É preciso provar com um trabalho de qualidade e com conhecimento que deveríamos mesmo conduzir nosso porto. Não podemos passar um atestado de incompetência empunhando a bandeira do bairrismo. Por isso, mais do que corresponder a confiança do governador, esses muitos parnanguaras que estão no porto precisam provar que são competentes e justificar o que sempre dissemos, ninguém melhor que o parnanguara para administrar o porto de Paranaguá. Por favor, não nos decepcionem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário