quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Aprovado orçamento para 2011 - O que é prioridade?


Os vereadores aprovaram, hoje, em primeira discussão o Orçamento de 2011 enviado pela prefeitura de Paranaguá.

Estou com o orçamento em mãos e fiquei decepcionado e surpreso com alguns números do que foi considerado prioridade pelo prefeito José Baka Filho na distribuição dos recursos públicos.

Não sou expert em administração pública, mas vendo alguns valores direcionados para determinadas rubricas comecei entender com mais profundidade o sentido da palavra injustiça social.

Acompanhe alguns números:

Para administração do gabinete do prefeito foi destinado R$ 2.846.100,00.
Enquanto que para o do vice-prefeito R$ 358.200,00.

Foi destinada para Secretaria Municipal Antidrogas, a mixaria de R$ 10.000,00. Ou seja, R$ 833,00 por mês.Enquanto que para gastar com comunicação (matérias da prefeitura na imprensa) foi destinada R$ 1.253.000,00. Ou seja, R$ 104.416,00 por mês.

Essa “bagatela” destinada para comunicação de R$ 1.253.000,00
é pouca coisa menor que todo recurso destinado para segurança que é de R$ 1.626.000,00. Uma diferença de apenas R$ 373.000,00.

NÚMEROS INTRIGANTES

Foi destinado para o atendimento a criança e adolescente a mixaria de R$ 68.600,00;
Para o Programa Renovar o Idoso a mixaria de R$ 13.000,00
E para o Apoio a população indígena a “bagatela” R$ 230.100,00

VOCÊ SABIA QUE

Os R$ 1.253.000,00 da comunicação é mais que:

1. R$ 13.000,00 dos Idosos
2. R$ 68.600,00 das crianças e adolescentes
3. R$ 10.000,00 da Secretaria Antidroga
4. R$ 3.000,00 da Corregedoria da Guarda Municipal
5. R$ 355.000,00 da Defesa Civil
6. R$ 50.500,00 do Vovô e Vovô Sabe Tudo
7. R$ 186.900,00 do Apoio ao Portador de Deficiência
8. R$ 155.100,00 do Apoio as entidades de assistência ao Idoso
9. R$ 25.800,00 da Chácara Recanto da Vida
10. R$ 88.000,00 do Bolsa Família
11. R$ 7.000,00 do Centro de Apoio Psicossocial
12. R$ 9.000,00 do Proteção e benefícios ao trabalhador
13. R$ 63.100,00 do Caminhos da Profissão
14. R$ 17.000,00 da Administração do CAIC
15. R$ 30.000,00 do I.H.G.P.
16. R$ 30.000,00 do Museu da Imagem e do Som (MIS)
17. R$ 12.000,00 da Defensoria Pública
18. R$ 7.000,00 da Defesa dos Direitos do Consumidor
19. R$ 14.000,00 da Atividades das Colônias
20. R$ 21.000,00 da Atividades de Alexandra
21. R$ 12.000,00 do PETI
22. R$ 151.000,00 das Entidades de Assistência a Infância
23. R$ 14.000,00 dos Adolescentes em Conflito com a Lei
24. R$ 19.000,00 da Vigilância sanitária e epidemiológica

Todos esses 24 destinos de recursos somam R$ 1.251.000,00. Ou seja, R$ 2 mil a menos que toda grana que será gasta para divulgar nos jornais, rádios e TV (inclusive rede estadual e nacional) as ações da prefeitura durante todo o ano de 2011.

Deixo apenas uma pergunta: qual critério de prioridade?

Nenhum comentário:

Postar um comentário