quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Três candidatas de Paranaguá lutam por vagas na Assembleia e Câmara






Coligações diferentes e um mesmo objetivo; lutar por uma cadeira na Assembleia Legislativa e Câmara Federal nas eleições gerais deste ano. Este é o desafio de três candidatas de Paranaguá que buscam vagas na Assembleia Legislativa e Câmara Federal.


Enfrentando sua segunda caminhada em busca de uma cadeira como deputada estadual, a promoter e turismóloga, Leslie Camargo (de preto), acredita estar mais preparada para enfrentar o crivo das urnas. Ela vê na participação de mulheres com boas chances de vitória na eleição majoritária e ao senado deste ano, a possibilidade de uma maior conscientização dos eleitores para o voto feminino.

Filiada ao PTN, Leslie Camargo, foi beneficiada com uma coligação proporcional formada por três partidos pequenos e um de grande representatividade, Coligação Pacto da Vitória formada pelo PTN, PRP, PSL e PTB. Juntos, a coligação fechou com 50 candidatos para Câmara Federal e 60 para Assembleia Legislativa. Na eleição de 2006 ela fez 411 votos.

Outra candidata local nesta eleição faz sua estréia nas urnas de forma oficial. Trata-se da primeira-dama do município, a engenheira eletrônica Jozaine Baka (de azul), que já respondeu pela secretaria municipal de Planejamento e Provopar de Paranaguá.

Com uma ativa participação na vida pública, Jozaine Baka trocou no final de setembro do ano passado o PSDB pelo PDT, partido do qual seu marido, o prefeito José Baka Filho é o atual presidente. Sua estréia numa eleição aconteceu no dia 23 de maio na Convenção Municipal do PDT onde filiados aprovaram seu nome para disputa de uma cadeira na Câmara Federal.

Porém, com o fechamento da coligação entre PDT, PMDB e PT, a eleição federal tornou-se praticamente inviável, ela optou pela disputa por uma cadeira estadual. Nesta Convenção ela fez 696 votos.

Câmara Federal

Pela primeira vez na história política da cidade, uma mulher irá passar pelo crivo das urnas na busca por uma cadeira na Câmara Federal este ano. Trata-se da empresária Vera Lucia Fernandes Trotta Telles (de vermelho) que disputa sua primeira e histórica eleição pelo PMN.

Natural de tradicional família parnanguara, os Fernandes, práticos pioneiros na fundação da antiga Praticagem, hoje, Palangana, Vera Lucia está apta para disputa, porém, uma falha cometida pelo ser partido pode deixá-la de fora da eleição. No site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Vera aparece com sua candidatura indeferida com recurso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário