segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Mancada histórica de Bonzato da Estiva




Sempre admirei o líder sindical Antonio Carlos Bonzato, atual presidente da Estiva, desde a época que ele foi vereador no Palácio Visconde Nácar pela sua personalidade forte, postura democrática e defesa aguerrida dos interesses da categoria.

Mas o que ele fez hoje pela manhã com a candidata ao senado, Gleisi Hoffmann do PT, o partido do maior sindicalista do país, o presidente Lula foi algo imperdoável, inexplicável e indemissível.

Ele simplesmente não permitiu que Gleisi que estava acompanhada do candidato a reeleição o deputado federal Ângelo Vanhoni também do PT e da candidata a deputada estadual, Jozaine Baka do PDT entrassem no ponto de chama, no Armazém 5 C para falarem de suas propostas aos estivadores. Um absurdo.

Gleisi, Vanhoni e Jozaine tiveram que falar com os avulsos na calçada (foto), diante do Armazém 5 C e estranharam a atitude antipática, nada democrática e até mesmo má educada de Antonio Bonzato.

Qual perigo ou prejuízo que isso poderia causar aos estivadores?

É bom deixar bem claro que esta é uma atitude isolada do presidente e não representa nem um pouco a conhecida hospitalidade do parnanguara e dos trabalhadores portuários avulsos.

Uma desfeita desta para Gleisi justamente no dia do seu aniversário, certamente ela jamais irá se esquecer na vida e, infelizmente, terá uma lembrança desagradável da cidade, ao recordar a comemoração dos seus 45 anos.

Não precisava comprometer a imagem da cidade e toda categoria com uma atitude que não tem como ser justificada. Até porque o discurso de imparcialidade política nesta eleição não cabe, porque ele mesmo já usou o microfone no ponto de chamada para pedir votos para seus candidatos aos estivadores.

Ainda estou pasmo com esta atitude que só não pude presenciar pessoalmente porque naquele horário estava terminando de fechar a minha edição do Jornal dos Bairros passando a noite e o dia diante do computador.

Gostaria muito de acreditar que tudo isso não passou de um mal entendido que pôs água abaixo uma admiração que possuía por Antonio Bonzato que não teve nenhuma consideração, inclusive, com o também estivador Maristany, seu último presidente quando Bonzato foi diretor e o estivador Tucano que defendeu a categoria por três mandatos na Câmara de Vereadores.

Tem mancadas incapazes de serem consertadas e esta é um bom exemplo. Peço aqui em nome dos parnanguaras e dos avulsos, desculpas para Gleisi, Vanhoni e Jozaine por esta atitude que depõe contra a democracia que a Estiva sempre pregou.



AJUDE ESTE JORNALISTA MANTER ATUALIZADO O BLOG,
ANTES DE SAIR CLIQUE NUM DOS COMERCIAIS. OBRIGADO

Nenhum comentário:

Postar um comentário