terça-feira, 24 de agosto de 2010

Despachantes disputam representação da categoria com Santa Catarina

Desde 2008 o Sindicato dos Despachantes Aduaneiros dos Estados do Paraná e Santa Catarina trava uma batalha judicial para manter a representatividade da categoria dos despachantes residentes no vizinho estado catarinense. A defesa ds interesses dos despachantes catarinenses, agora, estão sendo reinvindicados pelo Sindicato dos Despachantes Aduaneiros do Estado de Santa Catarina (Sindaesc) presidido por Marcello Petrelli, empossado em março deste ano.A decisão de chamar para o Estado a defesa dos interesses da categoria partiu do Sindicato dos Despachantes e Ajudantes Aduaneiros do Estado de Santa Catarina, em 2006, que fez o pedido do registro sindical junto ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) visando sua representação. Porém, o sindicato em Paranaguá ajuizou junto ao MTE pedido de impugnação contra o registro sindical. Este pedido foi impugnado pelo MTE que concedeu o registro sindical e determinou a exclusão da representatividade do Sindicato do Paraná aos despachantes aduaneiros catarinenses. Com isso no dia 4 de agosto de 2008 o registro sindical concedido pelo Ministério do Trabalho ao Sindicato dos Despachantes Aduaneiros do Estado de Santa Catarina é publicado no Diário Oficial da União e, quatro dias após, o ministro Carlos Lupi, assinou a certidão que inclui o sindicato no Cadastro Nacional de Entidades Sindicais (CNES).

Nova diretoria prossegue a luta

Mesmo após todas estas decisões, o Sindicato dos Despachantes Aduaneiros local recorreu na justiça contra a decisão do Ministério do Trabalho e Emprego e prossegue na luta pela manutenção da representação dos catarinenses na entidade. Esta luta iniciada na gestão anterior foi incorporada pela atual presidente, Isabel Cristina Ramos Martins do Carmo, que foi tesoureira na diretoria do ex-presidente Hermógenes Alves de Oliveira. Ela tomou posse da diretoria no dia 4 de janeiro usando ainda o nome do sindicato incluindo o estado de Santa Catarina, mesmo diante da exclusão da representatividade determinada pelo Ministério do Trabalho em 2008.
No próximo dia 8 de setembro um novo e definitivo julgamento em Brasília do recurso deverá dar um ponto final nesta disputa pela representatividade dos despachantes de Santa Catarina no sindicato paranaense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário