segunda-feira, 3 de maio de 2010

Roque, Baka e Nagel, juntos, ouvem servidores da saúde




Definitivamente, a política é mesmo a arte do impossível. Na semana passada uma sessão tumultuada pôs água abaixo a tentativa do prefeito José Baka Filho (PDT) de garantir um comissionado em seu lugar, caso necessite se ausentar do cargo nesta eleição.

A idéia era trocar o Juiz da Comarca pelo Procurador Geral do Município - função cujo pessao é nomeada pelo prefeito - na terceira escala de sucessão do cargo, logo após a indisponibilidade do vice-prefeito e do presidente da Câmara.

Mas não deu certo e, graças a participação fundamental de um vereador do PDT, Rafinha Gutierres Junior. Comparando com uma jogada de futebol, Rafinha passou a bola açucarada para o vereador Antonio Ricardo dos Santos (PP) mandar a bola para o fundo das redes e sair para o abraço. E como sabemos que Ricardo é bom de bola, não ia perder nunca este gol.

Quem quiser saber esta história com riqueza de detalhes pode comprar o JB que estará nas bancas a partir de amanhã que vai encontrar uma reportagem especial sobre o assunto.

Mas outra surpresa desta sessão ficou por conta da parceria entre Roque, Baka e Nagel na defesa dos interesses dos servidores da saúde que estão indignados com a situação salarial da categoria. Depois de ler uma carta dos servidores no plenário, no final da sessão, Marquinhos Roque (PMDB) foi literalmente cercado pelos servidores que foram pedir socorro.

E quem foi solidário aos servidores e ficou acompanhando com Marquinhos Roque os reclamos dos servidores saúde foi nada mais nada menos que João Baka (PSB), irmão mais novo do prefeito José Baka Filho. E também o vereador da bancada de apoio do prefeito, Nagel (PDT). Isso mesmo, Roque (Marquinhos), Baka (João) e Nagel, juntos ouviram os apelos dos servidores como prova esta foto da sessão.

Dá para entender uma coisa desta?


AJUDE ESTE JORNALISTA MANTER ATUALIZADO ESTE BLOG E, ANTES DE SAIR, CLIQUE EM UM DOS COMERCIAIS. OBRIGADO


Nenhum comentário:

Postar um comentário