segunda-feira, 24 de maio de 2010

É a hora e a vez das mulheres!

Rotuladas por séculos como sexo frágil, as mulheres, há muito tempo, vem provando que essa “fragilidade” é a melhor receita para comandar todos os poderes constituídos, quer o executivo, Legislativo e o Judiciário.

No Brasil e no mundo mulheres como Michelle Bachelet, a primeira mulher eleita presidente, entre todos os países da América do Sul, Cristina Kirchner presidente da Argentina, a secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice, a senadora Benedita da Silva, a primeira mulher a presidir a sessão do Congresso Nacional e, hoje, Dilma Rousseff são exemplos do potencial feminino no comando de milhares de pessoas.

Mas todas elas tiveram um começo humilde na vida pública. Nenhuma delas começou senadora, secretária de estado e tampouco presidente. Mas qual foi o diferencial que se tornou comum para todas elas? O voto de confiança da população nas primeiras alçadas de vôos maiores nas urnas eleitorais.

E neste ano, temos a chance de colocar na história novas mulheres. Elas estarão disputando a eleição presidencial, no caso Dilma, Marina e Heloisa, o senado federal, no caso a Gleisi e diversas candidatas a deputada federal e estadual.

Já tivemos a oportunidade de entregar o Brasil nas mãos femininas, as mesmas mãos de nossas avós, mães, esposas e filhas, com Heloisa Helena na eleição passada e ela não decepcionou, pois foi bem votada.


Agora as chances são maiores com Dilma e Marina e porque não acreditar, pela primeira vez na força feminina? Afinal, até a força masculina do presidente Lula já respaldou esta candidatura. Mas a decisão é de cada eleitor.

Não tenho dúvida que é a hora e a vez das mulheres.


AJUDE ESTE JORNALISTA MANTER ATUALIZADO ESTE BLOG E, ANTES DE SAIR, CLIQUE EM UM DOS COMERCIAIS



Nenhum comentário:

Postar um comentário