sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Morre, aos 73 anos, o desembargador Gil Trotta Telles

Nesta sexta-feira (14) foi realizada em Curitiba a missa de sétimo dia do falecimento do desembargador Gil Trotta Telles, sogro de minha prima Vera Lucia Fernandes Trotta Telles e pai do advogado Dr. Marcos Trotta Telles.

o desembargador estava afastado das atividades judicantes desde fevereiro de 2006, por força da aposentadoria compulsória. Ele iniciou sua carreira na magistratura em junho de 1962, através de concurso para juiz substituto, no qual foi aprovado em 1º lugar. Foi sucessivamente vice-presidente (2001) e presidente (2002) do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná.

Escreveu diversos artigos jurídicos, que foram publicados na Revista da Associação dos Magistrados do Paraná, na Revista de Processo, na Revista Brasileira de Direito Processual e na Revista dos Tribunais, entre outras.

Publicou, em 1983, pela Juruá Editora, uma coletânea de jurisprudência criminal do Tribunal de Justiça e do então existente Tribunal de Alçada do Paraná. Posteriormente, pela mesma Editora, publicou novo repertório de julgados, desta feita sobre Processo Civil, inicialmente com decisões do Tribunal de Justiça do Paraná e do Supremo Tribunal Federal (1987); depois, a partir da 2ª edição, somente com acórdãos do Superior Tribunal de Justiça – criado pela Constituição de 1988 – e da Corte Magna (1989, 1990 e 1991).

Possui trabalhos jurídicos, publicados na Revista da Associação dos Magistrados do Paraná, na Revista de Processo, na Revista Brasileira de Direito Processual, na Revista dos Tribunais e em outras revistas congêneres do País.

A justiça paranaense está de luto.


Nenhum comentário:

Postar um comentário