sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Creche em pé de guerra na Vila do Povo!

Fiquei sabendo que o tempo esquentou na creche da Vila do Povo entre a diretora Cristina e Camila, esposa do vereador Leite Junior. E até o vereador entrou na guerra. Já nem dá para convidar as duas para sentarem juntas na mesma mesa. E o pior que a coisa já passou da secretaria de Educação para a mesa do prefeito José Baka Filho que está com este abacaxi para descascar. As aulas estão por começar e o clima não está nada legal por lá. Oque é uma pena, pois as duas se davam muito bem até pouco tempo. Acredito que uma das duas não vai começar o ano letivo e, nesse ponto, vale lembrar que Junior faz parte da bancada de apoio do prefeito Baka. Agora, o motivo da confusão? Bom, isso não posso falar. Mas permanecerei neste circuito para ver como a coisa termina.

3 comentários:

  1. Penso que um jornalista como você inteligente, deveria postar coisas mais utéis do que futriquinhas em creches com há também em escolas,empresas... etc, e não fica feito urubus em cima de carniça, fuxicando a vida dos outros, quando posso ajudar ajudo, quando nao posso nao atrapalho.
    Beijos .

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Cara Milena, ocorre que essas futriquinhas que vc fala envolvendo o dinheiro público que pago com meus impostos como pessoa física e jurídica. Além do mais, essa futrifquinhas são de meus funcionários (sou eu quem ajudo pagar o funcionalismo público) e essas futriquinhas estão comprometendo o bom desempenho de uma creche que deveria funcionar de maneira normal para o bem do povo. Assim sendo futriquinhas que vc fala é sinônimo de péssima adminsitração, péssima condução do relacionamento funcional que diz respeito as crianças que não são filhos dos protagonistas destas futriquinhas. Assim sendo essas futriquinhas não pode e nem deve caminhar ao lado da administração pública e sempre que souber que as futriquinhas estão ocorrendo este jornalista não vai deixar os urubus da administração pública devorarem o atendimento a população. E já que vc pensa assim, vamos ver como pensará a população sobre este assunto, pois agora decidi levar este assunto para as páginas do meu jornal na próxima semana, graças ao seu comentário extremamente infeliz e parcial.

    ResponderExcluir