quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Presentão de final de ano: ônibus R$ 2,50


E a prefeitura está desejando um bom 2011 com um presentinho de réveillon, o aumento da passagem de ônibus para R$ 2,50 a partir do dia 4 de janeiro. O decreto com o aumento está na Folha hoje.

Com isso a passagem do ônibus em nossa cidade consegue ser maior que a de Curitiba que está R$ 2,20. E olha que lá os trajetos são, no mínimo, o triplo daqui.

Mas a pergunta que se faz é se o aumento se justifica. Afinal o que a Viação Rocio investiu de melhorias nas linhas e ônibus para que este aumento saísse?

Veja bem nos ônibus para cadeirantes, tem um que vive estragando e já complicou a vida do jovem Luan por mais de uma vez com o elevador que emperra.

Nos horários de pique os ônibus mais parecem lata de sardinha de tão apertado. Então porque este aumento superior ao índice da inflação?

O que o prefeito José Baka Filho (PDT) que assinou o decreto dia 28 e depois foi passear, fez para coibir este aumento? E os nossos vereadores, o que farão?

Estou começando entender a frase do amigo Pereirinha da Coopanexos que “Paranaguá tem dono” de outra maneira. Tem sim dono, mas definitivamente não somos nós, os parnanguaras.

Quem sabe os donos são a Viação Rocio, a ALL, a SP Alimentação, o Instituto Confiance e tantos outros.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Beto e esposa no Cruzeiro de férias


Realmente é fato que o parnanguara está em todo lugar do mundo e, por isso,é natural um acabarem tropeçando noutro. Digo isso, porque o amigo Beto Correia pegou a família e aamiga Maristela Quintana Bernardi e embarcaram num Cruzeiro pela costa brasileira.

Pois bem ontem recebi uma mensagem e fotos do amigo Paulo Fujimaki que também está aproveitando merecidas férias comentando que encontrou o moço e sua esposa em passeio de navio por Búzios e Ilha Bela (foto).

Coincidência?

Que nada, é o parnanguara fazendo justiça a sua fama que está em todo o lugar. Dois bons formadores de opinião da cidade acabaram se encontrando.

Talento parnanguara é sucesso na Espanha


Quem está fazendo um sucesso enorme na Europa é a filha do amigo de longa data, Edson Veiga, presidente da Cagepar, a psicologa e professora de dança Annelise Bello da Veiga (foto).

Este grande talento parnanguara inaugurou no dia 12 deste mês sua escola de dança, na cidade de Castellon (Espanha), onde além do aprendizado da dança, também trabalha a parte emocional, autoestima, revitalização do aparelho genital, respiratório, aplicada no curso Equilibrio do Corpo e da Mente, através dos movimentos da Dança.

Com toda as dificuldades que vive a Espanha, Annelise conquista seu espaço, com garra e o talento natural da Terra de Fernando Amaro. A inauguração contou com a presença de convidados, amigos, alunas e do pai paizão hipert, mega e super coruja, o querido amigo Edson Veiga.

Desejo a Annelise bastante sorte e muito sucesso nesta sua nova jornada.

O novo G-6 com Jozias presidente



Na mesma noite que foi garantida a presidência da Câmara para o vereador Jozias de Oliveira Ramos (PDT), o novo G-6 comemorou a vitória pelo apertado placar de 6 a 5 com um brinde ao lado do empresário Rudolf (foto).

Nesta sessão tive o prazer e a felicidade de rever a bela colega de trabalho, Juliane, hoje, a senhora Juliane Rocha Pedro Bom em plena atividade. Inclusive a foto é do site da colega que, pelo visto, veremos com muito mais frequencia na cidade a partir de 2011. O que é muito bom.

Da mesma forma que há dois anos surgiu um G-6 composto pelos vereadores Ricardo (PP), João Mendes (PMDB), Nagel (PDT), Edu (PSDB), Marquinhos (PMDB) e Rafinha (PDT), antes mesmo da eleição no dia 1º de janeiro de 2009, agora, surge novo G-6, agora formado pelos vereadores Jozias, João Mendes, Sandra (PP), Neco (PTC), Leite Junior (DEM) e Frisoli (PTB).

Desejo ao vereador Jozias muita sorte em sua nova jornada no comando do Legislativo de Paranaguá nos próximos dois anos.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

O dia que a Estiva bateu a porta na cara da senadora Gleisi



Fato histórico que certamente vai ficar no folclore político e sindical até hoje ninguém conseguiu assimilar, que foi o dia que o presidente da Estiva, Antonio Bonzato, de certa forma, bateu a porta na casa da senadora eleita Gleisi, Hoffmann e do deputado federal reeleito, Ângelo Vanhoni, durante a campanha eleitoral (foto).

Esta atitude que comentei na época representou uma ruptura de um laço histórico; o PT e os trabalhadores. Por se tratar do período de campanha e Gleisi ainda não era senador, foi um risco desnecessário e com uma agravante, o fato ocorreu justamente no dia do aniversário da senadora.

Ou seja, um presente extremamente desagradável que mereceu até comentário nacional, através de Boris Casoy no jornal das Bandeirantes que terminou com seu famoso jargão “isto é uma vergonha”.

Até entendo a posição de Antonio querendo fazer valer seus interesses políticos, mas de nada custava abrir as portas para uma palavra da senadora, Vanhoni e de todos que quisessem falar de suas propostas aos eleitores na época.

Felizmente, acredito que Gleisi e Vanhoni não guardem rancor e agora, senadora eleita e deputado federal reeleito, esqueçam essa mancada e continuem na defesa aos interesses dos trabalhadores.

sábado, 18 de dezembro de 2010

Cleodinor no Carijó em 2011


Nesta história da eleição da Câmara de Vereadores quem acabou capitalizando com o convite feito pelo governador eleito Beto Richa ao vereador Frisoli para assumir a Diretora Administrativa e Financeira da Appa, foi o secretário de Defesa Social, Cleodinor da Costa (foto).

O moço perde a suplência e assume a vaga de Frisoli a partir de 2011. Ou seja, as portas do Palácio Carijó se abrem novamente para o pastor Cleodinor que será beneficiado pela cota de campanha do PTB na eleição de Beto Richa, que por sinal, não teve o apoio do secretário de Defesa Social.

Isso é a mesma coisa que um atacante bater o pênalti chutar para fora e, antes da bola sair, um granizo bater nela, mudar seu trajeto e ainda fazer o gol. E tem mais, nesta possível volta de Cleodinor (tudo depende de Frisoli aceitar o convite), vale dizer que o Pastor Cleodinor retornará numa saia justa danada, bem diferente de um kilt.

Afinal, ele retorna ao Palácio Carijó, graças a bancada de oposição e como fica sua postura (e seus votos) como vereador, levando em conta sua condição de ex-secretario municipal desde 2009, quando não conseguiu se reeleger?

Isso sim é uma saia justa e daquelas de lycra, quase uma leg. Com a palavra o futuro vereador Cleodinor.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Frisoli convidado para diretoria na APPA


O governador Beto Richa convidou mais um nome de Paranaguá para a diretoria do porto a partir de 2011. Trata-se do vereador Carlos Roberto Frisoli (PTB) que está vindo por conta da cota partidária da coligação que venceu a eleição neste ano.

Com farto conhecimento de porto, movimentação, transações e comercialização portuária, em razão de sua condição de operador portuário e presidente da Federação Nacional dos Operadores Portuários (Fenop), Frisoli, é sinônimo de capacidade e dinamismo na administração portuária.

Sem dizer que no Legislativo, ele foi eleito, este ano, vereador revelação pelos principais profissionais de imprensa local e recebeu o Troféu Imprensa de Paranaguá 2010 (foto), na 4ª edição deste evento realizado pelo Jornal dos Bairros.

O governador,mais uma vez, vem cumprindo sua promessa de priorizar a questão técnica na formação de seu secretariado. Caso Frisoli aceite ser o novo Diretor Administrativo e Financeiro da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), vai sobrar uma vaguinha para o suplente Cleodionor da Costa na Câmara de Vereadores.

Hoje o moço responde pela secretaria de Defesa Social de Paranaguá. E tem mais, a eleição para nova mesa diretora que ocorre na segunda-feira poderá sofrer uma mudança radical.

Últimas da FU


Confraternização foi show de bola
Como diria o amigo e assessor da Câmara de Vereadores, Claudino Nunes, a 1ª confraternização da imprensa nos últimos 14 anos foi “show de bola”. Profissionais de imprensa das rádios, jornais, sites, assessorias e da TV estiveram presente ao evento que reuniu mais de 30 profissionais e colaboradores da área de comunicação na churrasqueira do Clube Olímpico de Paranaguá (foto). Descontração, amizade e muita boa conversa marcaram este encontro inédito que promete se repetir nos próximos anos. Parabéns aos organizadores do evento, Larry e Valdinei (Litoral Sul) Cadu e Flavio Petrui (Ilha do Mel), Flávia Adans (Difusora) e Ceres Martins.


Tudo calmo para a segunda
Faltando apenas dois dias para a eleição da nova mesa diretora da Câmara de Vereadores e estranha-se a calmaria no Palácio Carijó. Está certo que nada está definido explicitamente, por enquanto e que caiu a margem de lucro das apostas, já que a coisa polarizou. Últimos comentários davam conta que no suposto leilão dos votos tem gente que, diferente da cantora Angélica, não vai de táxi e prefere um ou dois utilitários. Mas penso que isso não passe de intriga da oposição. Será? Vamos esperar a segunda-feira e ver o que rola.


Selma Meira vai para o NRE
E das três opções que comentei ontem para chefia do NRE, uma foi confirmada; a professora Selma Meira (foto), deve assumir e educação no litoral. Quem me garantiu foi uma das fontes daquelas que costumamos rotular como fidedigna. Mais uma vez, Beto Richa, prestigia a cidade e investe na competência da prata da casa. A atuação com ênfase na educação especial e o fato do secretário de Educação ser Flávio Arns, certamente pesou nesta decisão. Vale dizer que diante do grande trabalho de Maristela a frente do NRE no litoral será enorme a responsabilidade de Selma nos próximos quatro anos. Desejo sorte a professora nesta nova jornada.

Bom de Nota e Bom de Bola
No próximo sábado (18), a partir das 11 horas, o amigo Carlinhos da Ilha, Diretor de Eventos da Associação de Moradores do Itiberê, realiza a festa de confraternização da Escolinha de Futebol Bom de Nota, Bom de Bola, iniciativa da Associação de Moradores que tem uma parceria com a Fundação Municipal de Esportes (Fundesportes) e o Rio Branco Sport Club. A festa será no campo do Itiberê e promete ser um dia inesquecível para a garotada. Convidado este jornalista tentará estar presente, apesar de todo o trabalho aqui na redação pela manhã. Desde já agradeço pelo convite e desejo uma boa festa para todos.

De Elis para ElisA coincidência esteve presente na escolha da mais bela parnanguara que representará a cidade no concurso Miss Paraná/Miss Universo 2011 que acontece no próximo dia 18, em Maringá. A bela Elis Fernanda se despediu do reinado beleza passando a coroa para outra Elis, a bela Elis Regina Santana (24) eleita a Miss Paranaguá 2011/Miss Universo. O evento promovido e realizado pela promoter Leslie Camargo no seu espaço social, a sede da escola L.C. Eventos escolheu as misses das sete cidades do litoral. Não pude comparecer, mas meu filho Roger esteve no corpo de jurados e gostou do evento. Desejo sorte para Elis em sua participação no concurso Miss Paraná/Miss Universo 2011.


Mais um título para Isabelly
No belo evento realizado pela colega e promoter Sandra Rocha no domingo na AABB onde a bela Wanessa dos Santos (16) foi eleita a Musa Verão Litoral 2011, quem mais uma vez deu um show foi a linda e talentosa, Isabelly Domingos (foto) que somou mais um título, aos muitos que já conquistou. Ela foi eleita Garotinha Glamour, será mais uma faixa para galeria de vitórias como Manequim do Litoral 2008/2009, Miss Paraná Mirim 2010 e Top Model Brasil 2010. Vale dizer que Isabelly não é apenas um rosto lindo, em janeiro ela faz um longa metragem com a atriz Claudia Cozzella e ainda encara teatro e cinema em Curitiba. É mole.

Cúmulo da coincidência
Ontem comentei que saia da indicação de Airton Maron para superintendência da Appa. Até aí tudo bem, porque possuo diversas boas fontes que chamamos fidedignas. O interessante foi o cúmulo da coincidência, quase um dejavú, entre dois fatos. Quando Requião venceu a eleição em 2002 fui o primeiro informar que Eduardo Requião seria o novo superintendente. Um dia antes, porém, encontrei o moço passeando pela Avenida Coronel José Lobo e o fotografei pela primeira vez para fazer o registro. Pois bem, na quinta-feira fiz o primeiro registro de Airton Maron (foto) e adivinhe onde? Acertou quem falou na Avenida Coronel José Lobo.

Vandalismo no centro da cidade
Tem coisas que não dá para entender como acontece. Um bom exemplo é o estado dos dois conjuntos de lixeiras (foto) que ficam diante do Banco Real e do posto do Demutran. É de dar dó. Será que ninguém repara no ato de vandalismo praticado contra os equipamentos? E não venham com esta história que isso ocorre somente de madrugada que não dá para acreditar. Uma vez pus para correr noias que estavam chutando essas lixeiras em plena luz do dia. É preciso desenvolver um projeto na aera de segurança para conter o crescimento do vandalismo na cidade. Eis aí um bom
assunto para os vereadores transformarem em projeto de lei.

Iniciativa da Umamp é idéia de Cid
Nesta semana nosso jornal divulgou e a imprensa local repercutiu a boa iniciativa da União Municipal das Associações de Moradores de Paranaguá (Umamp) de trocar armas de brinquedos por presentes para as crianças. Até aí tudo bem. O que não achei legal foi Marcos e Mamede esquecerem de falar que não se trata de uma idéia original e nem nova na Umamp. Esta iniciativa tem seu “pai da criança”. A primeira vez que isso rolou e, na própria Umamp, foi com o ex-presidente Cid José Pereira. Na época a entrega foi feita no Grêmio José Vicente Elias. Ou seja, no Aeroparque, onde será feita a próxima entrega. Não custava nada dar este crédito.

Jogando contra si mesmo
Na quinta-feira quando ocorreu a sentença do TRE uma situação inusitada e inédita ocorreu na sessão da Câmara de Vereadores no mesmo dia. Tinham pelo menos mais de 15 vetos do prefeito para serem mantidos ou derrubados. Mas como este jornalista tinha visto cinco vereadores prestando solidariedade na coletiva de imprensa a tarde, imaginei que a noite todos os vetos fossem mantidos. Errei feio. Diversos foram derrubados. Teve até vereador da bancada de apoio jogando contra si mesmo e mantendo veto que derrubou seu próprio projeto. É mole.

Criado o Dia do Rio Branco
Falando ainda sobre esta inusitada sessão vale dizer que neste dia foi aprovado o projeto de lei que instituiu o Dia do Rio Branco SC, que será, obviamente, dia 13 de outubro. Fiquei imaginando como são observadores nossos edis e criam projetos de suma importância para a população como este do vereador Neco. Nada contra o glorioso Leão da Estradinha, muito pelo contrário. Até porque, agora, o vereador João Mendes, um seletense que vou a favor deste projeto, está na obrigação de apresentar um projeto de lei criando o Dia do Seleto. Penso que tem outras prioridades que podem ser criadas pelos vereadores.

Ciretran e presídio
Para encerrar quero parabenizar o governador Orlando Pessuti que, antes do fechar da cortinas do seu mandato, garantiu ontem a execução das obras da nova sede da 3ª Ciretran e do presídio de Paranaguá. Esta última uma reivindicação antiga de nossa cidade e que fez até a juíza Dra. Helena Medina, quando diretora do Fórum, viver uma maratona pelo Governo do Estado na gestão de Roque, tentando viabilizar a construção da cadeia ou, pelo menos, a reforma da Pires Pardinho. E olha que isso tem muito tempo. Estive junto neste corre corre e vi o empenho da juíza na época.

Ivan Bueno na Appa



Está rolando um movimento para que Ivan Bueno com quem tive o prazer e a honra de trabalhar (e também brigar, coisa normal em nossa área) vá para a Assessoria de Comunicação da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa). O que é uma boa opção.

Quem conhece Ivan sabe do seu potencial e, mais ainda, de sua dedicação e fidelidade a quem presta assessoria. Na verdade o próprio Beto Richa sabe disto, pois ele já trabalhou para o governador eleito na prefeitura de Curitiba no passado.

E durante muitos anos Ivan foi o fotógrafo oficial do pai de Beto, o governador José Richa (foto). Inclusive ele está escrevendo o livro “Imagens e história de um político de verdade”, uma completa fotobiografia de José Richa e isso pode vir a calhar nesta indicação.

Diferenças políticas e profissionais a parte, posso afirmar que Beto Richa não se arrependerá se investir no profissionalismo de Ivan Bueno que é amplamente reconhecido por todos os lugares que passou e em todos os projetos que desenvolveu, principalmente em nossa cidade.

Fico na torcida para que a coisa prospere e aconteça.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Xiquinho será o Coordenador da Macro Região


O ex-prefeito de Matinhos, Francisco Carlim dos Santos, o Xiquinho, deve assumir a Coordenadoria da Macro Região do Litoral, cargo que já foi de Roque, Massami Takayama e agora é de Sérgio Lissa. Justa indicação já que o moço foi um leão na campanha de Beto Richa em Matinhos. Mais uma vez, o goverandor faz uma boa escolha.

Chefe do NRE será Selma Meira




O governador edleito Beto já bateu o martelo na Chefe do Núcleo Regional de Educação de Paranaguá (NRE) será mesmo a professora Selma Meira (foto), mãe da assessora de imprensa do prefeito José Baka Filho (PDT) Luciane Chiarelli Magalhães que tem um forte trabalho na área da educação especial.

O fato de Flávio Arns assumir a Secretaria de Estado da Educação foi fundamental nesta indicação e futura nomeação de Selma para o comando da educação no litoral. Vale dizer que ela pega um pepino danado, proque Maristela Quintana Bernardi foi fantástica nos últimos oito anos e Selma assume com a responsabilidade de manter as conquistas e a qualidade do ensino do litoral

Desejo a professora Selma muita sorte nesta nova jornada.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Geraldo Taques não gostou



Na Audiência Pública para ampliação do cais leste do Terminal de Contêineres Paranaguá (TCP) que aconteceu hoje o secretário de Obras que já foi de Roque e, agora é de Baka, não gostou quando este blogueiro usou o termo técnico “prefeito cassado (pelo TRE)” nas vezes que se referiu ao atual alcaide cassado.

O engraçado que conversava com o secretário Paulo Nascimento e Vânia Foes e não com Geraldo que se incomodou de ouvir mais de uma vez o termo técnico. Enquanto Paulo e Vânia nada falaram.

Até entendo essa revolta de Geraldo porque ele tem experiência em secretariar prefeitos cassados pelo TRE, porque isso também ocorreu com Roque quando Geraldo ocupava o mesmo cargo (Secretário de Obras) que ocupa hoje na administração Baka. Acredito que isso lhe traga lembranças ruins e o incomode.

Já que o secretário é tão defensor assim do prefeito, poderia reformar e recuperar o Terminal de Passageiros do Aeroporto (foto) que consta seu nome como Secretário de Obras de Roque na placa de inauguração de 2001.

Já que ele mesmo construiu atendendo o prefeito Roque na época poderia arrumar ou, pelo menos, explicar como o Terminal ficou na situação que se encontra hoje e porque ninguém faz nada.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

FU de quinta


Assessoria rosa choque no Leão

Confirmada pelo Tenente-coronel Chefe da 3ª Ciretran de Paranaguá, Mário Martins, a assessoria de imprensa do Rio Branco será feita pelos jornalistas e radialistas, Ceres Martins e Tiago. Ou seja, a assessoria terá um toque rosa choque nesta temporada. Achei legal a iniciativa do Leão da Estradinha de dar um tom cor-de-rosa na assessoria de imprensa com o charme, o conhecimento e, sobretudo, a competência da amiga e colega, Ceres Martins (foto).
Mais um importante segmento, o Rio Branco, reconhece e valoriza o trabalho de Ceres Martins que há muito tempo vem despontando na profissão. Desejo a colega muita sorte nesta nova jornada. Aproveito para parabenizar o jornalista Angel Salgado que fez com maestria e muita competência este trabalho na temporada passada.

Eu já sabia por isso apostei o 13º
Deixando a modéstia de lado, da mesma forma que ocorreu quando Requião venceu sua primeira eleição em 2002, fui o primeiro informar que Eduardo Requião seria o superintendente, quando todos esperavam o Mario Lobo. Mais uma vez, a história se repetiu e, ontem mesmo, sabia da confirmação de Airton Maron na superintendência. Graças às boas fontes que muito agradeço. Por essa razão apostei meu 13º salário na bolsa de valores. Mesmo contra a vontade de muitos, temos um parnanguara no comando do porto. O interessante que em 2002, Requião anunciou que colocaria um parnanguara e não fez. Este ano, porém, Beto Richa, não anunciou, mas colocou. Parabéns e boa sorte ao Airton Maron.

Baka e Fabiano cassados no TRE
Aumentou ontem o drama do prefeito Baka e do vice Fabiano Elias que foram condenados no julgamento de cassação do diploma pela acusação de abuso do poder político e econômico na campanha de 2008. O placar de 4 a 3 fez com que o prefeito e vice recorressem da sentença para o TSE e a novela continua a partir de 2011.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Prefeito Baka e vice Fabiano Elias são cassados pelo TRE


Com um placar de 4 a 3 o prefeito de Paranaguá José Baka Filho (PDT) e seu vice, Fabiano Elias (PSDB) froam cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE).
Iniciado no dia 16, o julgamento contou apenas com os votos pela cassação do relator Auracyr Azevedo de Moura Cordeiro e do revisor Fernando Gustavo Knoerr e foi interrompido por duas vezes pelo desembargador Luiz Fernando Tomasi Keppen.

O julgamento cassou o diploma do prefeito José Baka Filhoe do vice Fabiano Elias, resultado da ação movida pelo ex-prefeito Mário Roque (PMDB) sob a alegação de abuso do poder econômico e político na eleição de 2008.

O julgamento ocorre porque o Ministério Público Eleitoral do Paraná manifestou-se pela cassação, numa decisão que foi assinada pela Procuradora Regional Eleitoral, Adriana Aparecida Storoz Mathias dos Santos no dia 16 de junho deste ano. Na sentença a Procuradora alegou condutas praticadas pelo prefeito Baka que, juntas, configuraram uma série de práticas nas quais se aproveitou de seu cargo para utilizar-se da máquina administrativa e de grandes montas de verbas públicas para promoção de sua imagem, em ano eleitoral, de forma a promover sua candidatura no ano de 2008.

Isso afetou decisivamente a vontade popular e o resultado das eleições, o que configurou o abuso de poder político e econômico, nos termos do artigo 22 da Lei Complementar nº 64/90.

Hoje depois de um placar de 3 a 3 coube a presidente da sessão decretar a cassação do prefeito e do vice que podem recorrer da sentença ao Tribunal Suprior Eleitoral (TSE)

Festa para ninguém ir


Quando você faz uma festa e realmente tem a intenção de pessoas para participando, qual sua primeira providência? Convidar essas pessoas com certa antecedência. Até mesmo para as pessoas se agendarem, comprarem presentes ou coisa do gênero.

Agora quando você organiza uma festa e não deseja que determinadas pessoas não compareçam, qual a melhor tática? Convidar essas pessoas em cima da hora. Assim todos entenderão que você não deseja que compareçam.

Foi exatamente isso que o prefeito José Baka Filho (PDT) e a assessora de imprensa Luciane Chiarelli Magalhães fizeram na tarde de hoje durante a coletiva de imprensa na prefeitura.

No momento que o prefeito e o vice Fabiano Elias falavam sobre a cassação deles pelo Tribunal regional Eleitoral do Paraná por abuso de poder político e econômico, ele convidou a imprensa para uma boca livre amanhã, se não me engano na Casa do Barreado.

Deu para perceber que nem Luciane sabia da boca livre, porque ela mesma admitiu que ainda não havia informado ninguém. E olha que a coletiva começou quase 18 horas. Duas horas depois começaram ligar para os veículos. Só faltou dizer; “você não quer vir para a boca livre amanhã?”.

Como o JB é discriminado nas divulgações institucionais por ser considerado “jornal de oposição”, recursos que no próximo ano representarão gastos de R$ 104 mil por mês, já avisei que não confirmo minha presença.

Ceres Martins e Tiago vão assessorar o Rio Branco



Confirmado pelo Tenente-coronel Mario Martins que a assessoria de imprensa do Rio Branco será feita pelos jornalistas e radialistas, Ceres Martins e Tiago nesta temporada.

Achei legal a iniciativa do Leão da Estradinha de dar um toque cor-de-rosa na assessoria de imprensa com o charme, a voz e, sobretudo, a competência da amiga e colega, Ceres Martins (foto).

Mais um importante segmento, o Rio Branco, reconhece e valoriza o trabalho de Ceres Martins que há muito tempo vem despontando em todas as áreas da comunicação.

Desejo a amiga e colega muita sorte nesta nova jornada e que fique bastante esperta, pois nesta área (esportiva) tem quem goste de subestimar e fazer pouco dos colegas de profissão.

Programa Voz do Litoral pega carona no Jornal dos Bairros



Não é que o Jornal dos Bairros está pautando até o Programa Voz do Litoral da TV Serra do Mar? Isso mesmo.

Hoje no almoço o Programa Voz do Litoral repercutiu a reportagem da semana do JB que cobra a qualidade de ônibus adaptado da Viação Rocio.

Um amigo gravou e enviou o vídeo que segue para vocês assistirem.

Quero agradecer a Diretora de Jornalismo da TV, Diana Tulio e ao apresentador do Programa Voz do Litora, o coxa-branca Toni Lagos, por estamparem a capa do JB desta semana no programa. Valeu mesmo. Muito obrigado
video


Papai Noel visita Aciap

Ontem tive o meu primeiro contato com o bom velhinho do Natal, o Papai Noel da Associação Comercial, Industrial e Agrícola e Paranaguá (Aciap), o amigo Gaúcho. Com toda sua simpatia os funcionários da Aciap não perderam a oportunidade de fazer o registro com o Papai Noel (foto) que está meio “mão de vaca” e só me deu duas balinhas e nenhuma para os demais funcionários. É mole. Mas deve estar economizando para distribuir para as crianças que nos dão os melhores motivos para entrar no clima de Natal.


Será Airton Maron?


Hoje podemos ficar sabendo quem será o superintendente do porto escolhido pelo governado eleito Beto Richa. Caso o nome fosse objeto de aposta da bolsa de valores jogaria meu 13º no engenheiro civil e funcionário de carreira do porto, de Airton Maron. E por quê correria o risco de comprometer os presentes de Natal nesta aposta de risco? Por dois motivos muito simples. O primeiro pela enorme onda de asneiras que andam twittando do moço sem o menor fundamento. E segundo por entender (posso estar errado) que a indicação seja do seu primo, Alceuzinho Maron, que foi muito bem na eleição e está com uma moral enorme com Beto Richa. Portanto vamos aguardar e ver como termina essa minha aposta.

Orelhão para quê?

Qual a função única de orelhão senão a de fazer e receber ligações para quem não tem telefone em casa ou precisa numa emergência. Pois bem, na região do Parque São João II, mais precisamente na Rua Anibal Roque, um orelhão está apenas ocupando espaço na calçada. Isso mesmo. Alguns vândalos, mais precisamente, verdadeiros idiotas, simplesmente arrancaram o fone do aparelho e até agora a OI não se “ligou” de fazer a reposição. Com isso toda a região está sem nenhum orelhão em condições de uso, porque ele é o único numa circunferência de três quilômetros. E não tem sido por falta de aviso, foram muitas as ligações informando deste problema para o pessoal da OI. Vamos ver até quando.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

As boas da FU

A prima pegou o PMN
Tenho comentado aqui sobre a mudança nas lideranças partidárias e fiquei feliz ao saber que a prima Vera Lucia Fernandes Trotta Telles (foto) deve assumir a presidência do PMN de nossa cidade. Mãe do advogado e cantor Marwin, Vera ensaiou uma disputa para Câmara Federal, mas uma mancada do partido acabou deixando-a de fora. Mesmo assim ela sem disputar, deixando apenas o nome para ajudar na legenda, fez mais votos que alguns candidatos nossos. Vale lembrar que o PMN já fez história na cidade sob o comando de outra mulher, Janete Scremin, que na sua gestão elegeu os vereadores Edu e Ricardo. Espero que a coisa se confirme, pois é a hora e vez das mulheres na política.

Federalização é de 2007
Muitos estão caindo de pau no governador Orlando Pessuti por conta da possível federalização que pode rolar no porto. O que é injustiça. Quem acompanha o caso sabe bem que a federalização partiu do deputado federal Eduardo Sciarra (DEM) em 2007 alegando problema na administração de Eduardo Requião. Ele pediu a intervenção ao TCU e a Ministério Público Federal que acataram o pedido e a coisa parou na mesa de Lula que não agiu pelo fato do governo Requião ser aliado do PT. Só que a situação continua a mesma. O que mudou foi o mando político no Estado, enquanto na Federação ficou o mesmo. Se naquela época não existia interesse, hoje, a coisa é diferente. Por isso qualquer palpite em cargos no porto, hoje, é pura viagem na maionese.

Gomyde na Secretaria de Esportes
Quem pensou o presidente Estadual do PCdoB que apoiou Osmar Dias com sua derrota ficaria de fora do cenário político, quebrou a cara. Até o final da semana passada três colunistas (Esmael Moraes, Pierpaolo Nota e Fabio Campana) citaram como futuro Secreta de Esportes do governador Beto Richa. Além de estes dois jovens políticos possuírem amizade de longa data, a proximidade e amizade de Gomyde com o atual ministro dos Esportes, Orlando Silva, se tornou um grande aval. Quem ganha com isso é meu amigo Gerson Campos, presidente do PC do B de nossa cidade que sai fortalecido desta situação. Estou na torcida.

Ele voltou e para ficar!
Já comentei neste espaço, mas no sábado tive a oportunidade fotografá-lo e bater um papo inteligente produtivo. Estou falando do companheiro de partido, Paulo Barbosa do PT, que está de volta a Terra de Fernando Amaro. Não é segredo que eu e Paulo tivemos nossas diferenças no passado e poderemos ter outras no futuro. O que é natural entre pessoas civilizadas. Mas sempre cedemos ao entendimento e a coerência. Coisa difícil dentro da militância no petista. Felizmente Paulo não mudou sua postura política e continua brigando pelo melhor para cidade. Vejo apenas um pouco mais comedido do que no passado. Sê bem vindo amigo.

“Tragadinha” cara na Diesel
Neste final de semana uns amigos chegados em pagode foram curtir o show do Boka Loka na Diesel. Até aí tudo bem. Só que lá pelas tantas alguns deles foram sair para dar aquela “tragadinha básica”, já que a legislação não permite fumar em ambiente fechado. Foi aí que veio a surpresa. O porteiro disse que se saíssem e resolvessem voltar teriam que pagar novo ingresso. Uma piada de mau gosto ou a tentativa de um golpe sutil no bolso dos pagodeiros. Aí não teve jeito, o pessoal usou o jeitinho brasileiro e fumou na porta. Não sei quem organizou o evento, mas este tipo de coisa não pode rolar. Foi mal.


O chefe aderiu ao twitter

E quem não resistiu a nova febre das redes sociais da internet foi nosso Diretor-Presidente, o jovem empresário Joel Moreira Bonzatto Junior. O moço já está teclando sob o endereço @joelbonzattojr e logo, logo estará seguindo e sendo seguido. Com tantos políticos twitteiros visitando-o não tinha como escapar de aderir esta febre mundial e começar trocar informações. Ainda mais Junior que sempre tem suas informações privilegiadas. Para variar já estou seguindo.

Elvira lançada para vereadora
E não que na sessão onde falou sobre a educação na cidade aos vereadores, a Secretaria Elvira foi lançada candidata a vereador pelo presidente Ricardo sem querer, no momento que a chamou para compor a mesa. O interessante que todo o plenário que estava lotado quase veio abaixo de tanto aplaudir demonstrando que gostaram da idéia. Olha aí um novo projeto de vida para esta competente profissional e boa secretária.

Twitter fake de Ricardo
E não é que já temos uma importante vítima de perfil falso (fake) no twitter? Isso mesmo. O presidente da Câmara de Vereadores Antonio Ricardo dos Santos alertou todos os seus seguidores que rola um fake dele na net. De fato, pensei que fosse Ricardo e até twitttamos algumas vezes. O pior que um amigo com quem conversei no sábado na hora do almoço tinha cantado essa bola do perfil fake de Ricardo a acabei teimando com ele. No final das contas ele estava certo e cantou ainda mais dois perfis fake que estão rolando na net falando da política e do porto de nossa cidade. E disse mais, falou de quem é que está abrindo e twittando esses fakes. Vou ficar esperto com o meu endereço agora.

Sétima hora não acabou
Fiquei sabendo que o final feliz da novela das ações trabalhistas motivadas pela sétima hora na faixa portuária encerrada com a arbitragem do ex-Ministro do TST Gelson de Azevedo e Mário Teixeira pode virar uma reprise no estilo “não vale a pena ver de novo”. Isso mesmo. Tem quem aposte que a coisa pode ser retomada e reascender a guerra entre capital e trabalho. O que não é bom para ninguém, principalmente para os avulsos. Torço que a coisa não prospere e a calmaria na orla continue.

FU de terça-feira



Perigo na Praça Portugal

Recebi também e agradeço as fotos de um descaso que ocorre em plena Praça Portugal. A cerca enferrujada do campo de futebol pelada toda arrancada e no chão (foto) por onde passam estudantes, crianças e idosos. Um absurdo que a prefeitura precisa dar uma checada urgentemente. Uma situação como esta pode resultar em acidentes e, pelo fato da cerca estar complemente enferrujada, a coisa pode passar de acidente para desgraça. Agradeço ao leitor deste espaço que, preocupado com os estudantes que por ali circulam, enviou as fotos e faço o registro.


Bacharéis agradecem


Recebi do formando Hezron Scremim que integrou a Comissão de Formatura da 5ª Turma de Direito que levou o nome do juiz Walter Ligeiri Junior uma mensagem agradecendo a todos os que colaboraram com o bota fora realizado diante da Isulpar n o dia 3. Em nome de toda turma, Hezron agradece a todos os colaboradores, aos formandos, a Comissão de Formatura e, principalmente, à Polícia Militar, Guarda Municipal e a Secretaria de Meio Ambiente, que providenciaram as autorizações, o acompanhamento e a segurança do evento. Agradecem ainda a Isulpar por ter ceder as instalações do Campus de Direito a todos que participaram da festa. Recado dado e parabéns aos bacharéis.


Pedindo para sair
Não sei se por influência do filme Tropa de Elite I ou questão pessoal, mas tem secretários municipais pedindo para sair da administração. E não são secretários de pastas menores, muito pelo contrário. Até agora duas secretárias da estrita confiança do prefeito Baka e que também são funcionárias públicas pediram exoneração. Até agora o prefeito José Baka Filho (PDT) ainda não se manifestou publicamente, mas pediu que ambas reconsiderassem. Pelo jeito a partir de janeiro vamos ver novas caras no secretariado municipal.

Adiado novamente o julgamento da cassação de Baka e Fabiano no TRE



Ainda não foi desta vez que o prefeito de Paranaguá, José Baka Filho (PDT) e o vice-prefeito, Fabiano Elias (PSDB) viram a sentença final do julgamento de cassação do diploma movida pelo ex-prefeito Mário Roque (PMDB) junto ao Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE) fundado na alegação da prática de abuso do poder econômico e político na eleição de 2008.

Novamente o julgamento foi adiado por determinação do juiz, Luiz Fernando Tomasi Keppen, que alegou pouco no tempo na avaliação do pedido de vistas feito por ele no primeiro julgamento realizado no dia 16.

Nesta sessão foram contabilizados os votos do relator Auracyr Azevedo de Moura Cordeiro e do revisor Fernando Gustavo Knoerr, ambos favoráveis a cassação até a interrupção do julgamento com o pedido de vistas feito pelo juiz Keppen.

O julgamento ocorre porque o Ministério Público Eleitoral do Paraná manifestou-se pela cassação depois da sentença da Procuradora Regional Eleitoral, Adriana Aparecida Storoz Mathias dos Santos. Nela a Procuradora alegou que houve o abuso de poder político e econômico, nos termos do artigo 22 da Lei Complementar nº 64/90.

TSE e eleição

Ocorrendo a cassação do diploma no julgamento que ocorre TRE no próximo dia 9 de dezembro, quinta-feira, a sentença cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Confirmada a cassação no TSE, segundo a legislação eleitoral, os votos da coligação condenada tornam-se nulos e assume o segundo colocado no processo eleitoral, no caso o presidente do PMDB, Mário Manoel das Dores Roque e o vice, Arnaldo Maranhão que é do mesmo partido. Todavia, na eventualidade de um impedimento de Mário Roque assumir o cargo, o TRE será obrigado realizar nova eleição no município em 2011.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Antes tarde do que nunca

No sábado a prefeitura, de certa forma, obrigou os produtores rurais pegarem a barraca que eles haviam reprovado em 2009. Foi algo no estilo “tem que pegar de qualquer modo, pois tem quem queira”. Uma prova incontestável de quem não sabe gerir o erário público. A partir do momento que Maranhão viabilizou os recursos, o básico do Poder Público era ouvir aqueles que seriam os beneficiados com as barracas. Algo simples como; já temos o dinheiro como é a barraca que desejam usar? Talvez, ações consideradas difíceis para quem é o elo entre produtores e prefeitura. E quando algo começa errado a sequência e seu final não será diferente do princípio. E isso se tornou no resumo da ópera “As barracas da Feirinha da Catedral”.
Com dinheiro no bolso em maio de 2008 somente um ano e cinco meses depois que chegou o modelo que os produtores sequer opinaram e, logicamente, não aprovaram. Promessa de readequação que não aconteceu e as barracas hibernaram por mais de um ano no escuro do Complexo Esportivo da prefeitura. Próximo de comemorar o aniversário de três anos do depósito dos recursos, o desespero fez surgir o ultimato e as barracas despertaram e no sábado foram montadas na Feirinha da Catedral. Super faturadas ou não, sem beirais e com a resistência de alguns feirantes, pelo menos, o dinheiro do povo, ou parte dele, não foi desperdiçado e atenderá para a finalidade com que foi liberado.

Prioridade é questão de conhecimento!


Na semana passada tomamos conhecimento do quanto e onde o prefeito José Baka Filho pretende gastar a grana do povo a partir de 2011. A Câmara aprovou em primeira discussão a proposta orçamentária sob intensa discussão dos vereadores que foram surpreendidos com alguns absurdos contidos na proposta. E realmente faço coro com os vereadores porque tive acesso aos valores e seus destinos e confesso que também estranhei.
Um dos maiores problemas sociais da cidade e do país, senão for o maior, é o usuário de droga, o dependente, que não deixa de ser um doente por conveniência. Mas que precisa de políticas públicas para prevenção, tratamento e recuperação. A candidata Jozaine Baka, ciente desta realidade, defendeu projetos neste sentido, caso conquistasse a cadeira na Assembleia Legislativa. Porém, seu marido, o prefeito, parece não ter a mesma sensibilidade ou, quem sabe conhecimento da dimensão do problema. Ele destinou para os próximos 12 meses de 2011, recursos na ordem de R$ 10 mil para manutenção do Departamento Antidrogas. Ou seja, praticamente nenhuma prioridade para este grave problema social. Por sua, vez o prefeito destinou R$ 1.253 milhão para “divulgação e publicidade de interesse municipal”. Ou seja, prioridade máxima para divulgar as ações da prefeitura ao longo dos meses, já que serão gastos mais de R$ 100 mil mensais com propaganda oficial. São por situações como esta que ainda defendo orçamento participativo.

Vaidade pública e o desperdício!

Na política não pode e nem deve existir inimigos e sim adversários políticos, onde a grande luta a ser travada é a de quem faz mais e melhor pela população. Mas não é o que vemos nesta gestão em nossa cidade. A vaidade pública está gerando o desperdício do dinheiro público diante da falta de manutenção e conivência no sucateamento das obras do ex-prefeito angolano Mário Roque pelo atual prefeito José Baka Filho, parnanguara de nascimento. Na primeira gestão algumas obras foram destruídas, por não terem sido usadas na gestão de Roque e se tornaram problemas para população, como foram os casos das piscinas na Praça de Eventos. Medida necessária na época. Mas nada, absolutamente nada justifica os quase seis anos sem nenhuma manutenção do palco Tutoia que por muitos anos foi um dos mais belos cartões postais de nossa cidade. A arquitetura de vela e metal serviu de foco para muitos turistas fotografarem quando de suas visitas na cidade. O palco também serviu para desfiles cívicos, inaugurações, visitas ilustres, shows e comemorações católicas e evangélicas. Hoje o Tutoia é palco de nóias e desocupados. Abandonado, com a lona desaparecida pela prefeitura, o Tutoia é a prova viva da irresponsabilidade do Poder Público com o dinheiro dos impostos. Seis anos sem uma atenção sequer é a certeza de um crime premeditado contra o patrimônio público cometido pela atual gestão e conivência de quem tem a responsabilidade de cobrar.

Atestado de incompetência internacional



Uma coisa não dá para negar o prefeito José Baka Filho (PDT) é uma pessoa bastante corajosa e sem nenhum medo de pagar mico. Digo isso porque ele teve a coragem de levar a comitiva da cidade co-irmã de Paranaguá, Awaji, na obra da escola que vai levar o nome da cidade japonesa.

A primeira vez que o pessoal de Awaji esteve no local, foi nos 100 anos da imigração japonesa ao Brasil em 2008. Como as coisas no Japão são muito “demoradas” imagino que os japoneses vieram na esperança de visitar os alunos estudando na escola ambiental iniciada em 2008. Que decepção.

Eles viram pouca diferença do visto há dois anos e, pior ainda, viram o que já tinham visto num estado deplorável, como o corredor em madeira, o portal de entrada, a cerca em arame danificada e coisas do gênero.

Um verdadeiro atestado de incompetência numa esfera internacional.
Certamente não falaram para os japoneses que ainda tem mais um ano e meio de obra pela frente.

Fico imaginando o que pensou a comitiva japonesa durante a visita . Posso até estar errado, mas tenho uma boa idéia (foto).

François Rio, Jozaine e o “Bacanão”



Morro e não vejo tudo mesmo. Quem diria que um dia iria postar aqui no blog uma foto onde o polêmico e guerreiro François Rios estaria ao lado de Jozaine Baka e do seu marido, o prefeito Baka, aquele mesmo que François cantou em 2008 na extinta TV Massa, “Bacanão mamão, Bacanão mamãe”. É mole.

Pois bem, a foto está aí para não deixar nenhuma dúvida. Ela foi tirada na festa de premiação e encerramento do 1º FESTPAR. Como são a coisas. Nada como um dia após o outro. Pior que não posso falar muito sobre este assunto hoje em dia, mas não podia perder esta oportunidade.

Depois de 2,6 anos prefeitura entrega barracas para Feirinha da Catedral


Sem nenhum dos três beirais que os produtores rurais queriam e no estilo “é pegar ou largar”, a prefeitura de Paranaguá entregou no sábado as novas barracas para a Feirinha da Catedral, cujos recursos foram depositados pelo Governo Federal em 2008.
Viabilizadas pelo então vereador Arnaldo Maranhão (PMDB) que conseguiu os recursos, através do ex-Ministro da Agricultura da Agricultura, Reinhold Stephanes (PMDB), as barracas são as mesmas que foram apresentadas em 2009, sem o beiral frontal do modelo exposto na Feirinha no mesmo ano.

A reportagem do JB ao longo de um ano vem cobrando a entrega das barracas pela Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca e na segunda edição deste mês fez nova cobrança mostrando este problema que se estende há dois anos e meio.

A reportagem do JB esteve na Feirinha e falou com os produtores rurais que confirmaram as palavras do Diretor da Secretaria de Agricultura, José Carlos, que eles tiveram que receber a barraca do jeito que estavam. Muitos se mostraram descontentes pela falta do beiral e chegaram considerar a idéia de retornar a barraca antiga. Outros, porém, reduziram o espaço de locomoção e apresentação dos produtos para abrigar os clientes debaixo da barraca.

Barraca custou R$ 2.480,00

Na conversa com o Diretor José Carlos ele informou que as barracas foram compradas em pregão vencido por uma empresa de Goiás. Cada barraca custou R$ 2.480,00, totalizando R$ 124.000,00 as 50 unidades que a Secretaria da Agricultura divulgou terem sido compradas. Um valor bem abaixo do total de recursos destinado para compra que foi de R$ 215.000,00. Ele disse ainda que apenas um beiral que foi mostrado na barraca exposta em 2009 iria custar R$ 600,00. O Diretor alegou que as barracas poderiam ter sido entregues há um ano e meio e só não ocorreu porque os produtores não quiseram receber sem beiral. Todavia, foi desta maneira que as barracas foram entregues no sábado pela Secretaria.

A Secretária Municipal de Agricultura Pesca e Abastecimento, Maria Célia Bindi, que também estava na Ferinha mostrava satisfeita pela entrega das barracas. Ela disse que foram entregues 34 barracas e o único feirante que estava com uma barraca antiga na Feira não havia participado da reunião, mas que ele receberá sua barraca. Disse ainda que a prefeitura entregou acessórios para todos os feirantes. Eles receberam oito caixas e três balcões. Um balão frontal que cabe duas caixas e outros dois suportes laterais que cabem três caixas. Além destes acessórios, a secretaria lembrou que a lona da barraca é térmica e no verão segura o calor, enquanto no inverno, aquece.

Dever cumprido

Sem poder comprovar o fruto do seu trabalho que foi a entrega das barracas no sábado pela manhã, o vice-presidente do PMDB, Arnaldo Maranhão, tomou conhecimento da entrega e disse sentir-se com o dever cumprido. Por telefone para o JB, Maranhão disse que pela demora esperava qualidade na barraca e que ela correspondesse à expectativa dos feirantes e da população. Mas foi informado que a barraca é a mesma apresentada em 2009 e sem o beiral que os produtores queriam. “Pelo recurso depositado esperava uma barraca a altura da qualidade dos produtos vendidos pelos produtores e que justificasse a tradição da Feirinha a Catedral. Mas a mim coube buscar os recursos e a qualidade da barraca ficou com a prefeitura”, disse Maranhão.

Prefeitura paga por “obra descartável” na Vila São Jorge


Problema crônico dos últimos 10 anos há seis a prefeitura de Paranaguá insiste na contratação de empreiteiras para soluções paliativas na pista inferior do viaduto ferroviário na Vila São Jorge. Em janeiro do ano passado, a Construtora Atanaze, foi a última empreiteira contratada para fazer uma obra no local.

Segundo o secretário de Infraestrutura Urbana da época, Juliano Elias, a empreiteira recebeu uma ordem de serviço para fazer a obra de calçamento, ciclovia, colocação de paver e correção no asfalto dos viadutos rodoviário e ferroviário ao longo da Avenida Senador Attilio Fontana. Porém, alegando dificuldade em concluir a obra, em razão do tráfego de carretas nas calçadas, poste de iluminação, troncos e dormentes fincados na calçada, o responsável pela empresa, Alderino Soares, justificou a demora na conclusão da obra.

Depois de um ultimato feito pelo secretário Juliano Elias, no mês seguinte, para a Construtora Atanaze, a obra foi retomada e concluída dois meses após. Hoje, passado um ano e sete meses e a conhecida cratera debaixo do viaduto voltou maior (foto), mais perigosa e acompanha de água a lama. Motoristas de veículos pequenos que conhecem o buraco arriscam trafegar na contramão para fugir do buraco. Enquanto que caminhões, obrigados trafegar no local, acabam piorando a situação que já está precária.

Leia amanhã

sábado, 4 de dezembro de 2010

IV Feijoafro do Colégio Estadual


Aconteceu no dia 20 de novembro no Colégio Carmem Costa Adriano, a VI Feijoafro. O evento comemora o Dia da Consciência Negra e foi idealizado pela Professora Eliana de Almeida, da disciplina de geografia, pela primeira vez a professora Eliana não estava presente na Feijoafro por ocasião do nascimento de seu bebê.

A feijoafro vai além da feijoada, ela busca a interação a favor do fim dos preconceitos e discriminações, a partir dos trabalhos e pesquisas, o aluno é inserido na cultura afro, e muitas vezes acabam descobrindo suas raízes.

O evento conta com apresentações de trabalhos, maquetes, pesquisas, seguidas de shows, e apresentações artísticas. Este ano, teve apresentações de teatros, desfile, bate lata, história do samba, maculelê, capoeira e grupo de street dance Fenix. E este ano, alunos de artes da UFPR Litoral visitaram o evento.

O diretor do colégio, Manuel Valentim dos Santos, conhecido como Bidu, explica que a Feijoafro nasceu com a Professora Eliana e era trabalhado apenas em geografia, porém o tema vai muito além, e passou a ser trabalhado em todas as disciplinas e envolve toda a escola. "Impressiona a motivação dos professores em sensibilizar os alunos da importância do negro na cultura."

O grupo Abadá Capoeira, fez um jogo durante a festa, muitos dos seus capoeiristas são do Colégio Carmem Costa, e a capoeira é algo que costuma agradar quem vê. A primeira apresentação foi o teatro sobre Bullying, onde os alunos sofriam a discriminação dentro da sala de aula por usarem óculos, por serem gordinhos ou por comerem a merenda escolar. Organizado pela professora Patricia Cordeiro, o teatro ganhou aplausos de toda a plateia.

"A diferença da educação brasileira para a educação africana, é que na educação africana é preciso se mexer” disse Hermes Goldenstein Junior, animador do evento e vice diretor do colégio.A segunda apresentação foi sobre o vestuário africano, com um desfile de moda africana só com alunos afrodescendentes. Criado pela professora Vera Lúcia, que deu um show.

Na terceira apresentação houve o bate lata, ensaiados pelas professoras Elisângela e Cecília, os alunos batiam latas enquanto outros dançavam no ritmo da música. A quarta apresentação contava a história do Samba, uma viagem no tempo desde o Samba Exaltação, que exaltava as maravilhas do Brasil até o Samba Enredo que embala as escolas de samba no carnaval. A quinta apresentação foi do grupo de street dance Fenix, que havia chegado de uma apresentação em Curitiba, mas fez questão de prestigiar o evento, por se tratar do Colégio onde estudam e que os acolheu desde o início.

Por último ficou o Maculelê, ritmo originalmente africano trazido pela professora Edileusa dos Santos, e acolhido pelos alunos, que vão a vários lugares apresentá-lo, como no teatro Guaíra essa semana junto com a cantora parnanguara Lucélia Salgado. O aluno Maickon Costa Silva, de 14 anos, participou do desfile do vestuário africano, e contou sua história para o JB.

"Eu nasci em Itabuna, na Bahia, meu pai me deixou e minha mãe que sempre cuidou de mim. Eu tinha raiva do meu pai e fui pra rua com oito anos e ficava aprontando, não gostava de estudar, aqui no colégio é a primeira vez que estou estudando, estou na 5ª serie e aprendendo a ler. Vim pra cá porque minha mãe não aguentava mais eu aprontando e ligou pro meu pai, ele foi me buscar e me trouxe pra Paranaguá.

E agora, como é sua vida?


Minha vida mudou muito, mudou tudo, agora eu gosto de estudar, minha professora preferida é uma bem magrinha, mas eu não sei o nome dela. Eu estou de bem com meu pai e minha madrasta é legal. O vice diretor, Hermes, falou um pouco sobre o Maickon também: "Olha, o Maickon foi e é um desafio. Um piá que não era para estar aqui se o poder publico fizesse seu papel e a sociedade tivesse dois dedos a mais de carinho e atenção isso não aconteceria. Ele chegou aqui, não vou mentir, era mais um problema pra nós, mais os vários problemas na vida pessoal que ele trazia, mas ele trazia algo positivo. A nossa equipe aqui do colégio, que é demais, onde as professoras brigavam para ver quem ia alfabetizá-lo criou muitas expectativas. Ele tem um gênio forte, mas isso é bom muitas vezes, e se ele tiver vontade será mais um dos nossos alunos que causam orgulho e vão pra faculdade, vão ser alguém melhor."

Marcos reeleito no Sindicato dos Conferentes com 56% dos votos


Numa disputa acirrada com direito a votação em separado por força de liminar, o presidente José Marcos Prieto Fernandes foi reeleito para prosseguir no comanda da categoria no triênio 2001 a 2013 no Sindicato dos Conferentes de Carga e descarga nos Portos do estado do Paraná no domingo (21).
No bate chapa com o conferente Antonio Jairo Matoso, que já presidiu a categoria por seis anos, Marcos Fernandes obteve 37 votos (56%) de um total de 66 votantes. Por sua vez, Jairo Matoso recebeu 29 votos (44%). As urnas não receberam nenhum voto nulo ou em branco na votação da diretoria executiva. Considerando os quatro votos, em separado, válidos por força de uma liminar, o laçar da eleição ficou em 38 votos para Chapa 1 e 32 para chapa 2. Na votação para composição do Conselho Fiscal, a chapa 1 também foi vencedora com placar de 32 votos contra 28 para Marcos Fernandes e 33 a 30 considerando os votos fruto da liminar. Mais uma vez, a condução dos trabalhos foi feito por presidentes e lideranças sindicais, como os presidentes Cristian Oliveira (Consertadores) e Marcos Mauricio Rodrigues (Arrumadores) e os lideres sindicais Elcio Leonel Domingues (Bloco), Oziel (Estiva) e Maruca (Vigias Portuários). A eleição foi marcada por apócrifos. Foram usados, de forma leviana, comentários do jornalista Gilberto Fernandes veiculados no em sua coluna do jornal Folha do Litoral, creditando determinada opinião do jornalista para o presidente Marcos Fernandes.
Fenccovib votou Apesar dos apócrifos a eleição ocorreu de forma tranquila e sem problemas das 8 às 14 horas na sede sindical. Dos 79 associados com direito a voto, compareceram 66 e mais quatro que votaram respaldados por liminar obtida na justiça, totalizando 70 votantes. Entre os associados, o presidente da Fenccovib, o conferente Mário Teixeira fez questão de depositar seu voto na urna. A nova diretoria eleita, além do presidente Marcos Fernandes conta o vice-presidente, Carlos Antonio Tortato, o Diretor Administrativo e Financeiro, Paulo Roberto Dored e o Delegado Representante junto a Fenccovib (Federação dos Avulsos) Aroldo Bandeira Ribas.

ORÇAMENTO PARA 2011


R$ 1,253 milhão para propaganda oficial e R$ 10 mil para o Departamento Antidrogas

Com aumento de 15% a mais que no ano passado a Câmara de Vereadores de Paranaguá aprovou em primeira discussão o orçamento do município para 2011 que é de R$ 240. 215.480,00. A mensagem do prefeito José Baka Filho (PDT) contida no Projeto de Lei 3903/2010 enviada a Câmara de Vereadores ainda será discutida e votada, hoje e na próxima quinta-feira (25). Em 2009 os vereadores aprovaram o orçamento vigente que foi de R$ 208.8881.520,00 e tiveram todas suas emendas apresentadas ao orçamento vetadas pelo prefeito José Baka Filho(foto). E surpreendentemente, vereadores que tiveram suas emendas vetadas, aprovaram o veto do prefeito votando contra suas próprias emendas. Neste ano, porém, apenas cinco emendas foram apresentadas sob forma de protesto. E o placar da aprovação do orçamento foi por uma diferença mínima. Alguns números contidos na proposta orçamentária chamaram a atenção dos vereadores que discutiram amplamente alguns valores e o critério de prioridade com que a proposta foi montada.


Números intrigantes


A reportagem do JB teve acesso aos números e observou que para “divulgação e publicidade de interesse municipal”, ou seja, a propaganda oficial foi destinada R$ 1.253.000,00, média de R$ 104.416,66 mensais. Por sua vez, para “Manutenção do Departamento Antidrogas” a prefeitura pretende gastar ao longo dos 12 meses de 2011, somente R$ 10.000,00, média de R$ 833,00 mensais. Outros números que chamam a atenção estão nos recursos destinados para o “atendimento a criança e adolescente” que é de R$ 68.600,00 (R$ 5.716,66 mensais) e para o “Programa Renovar o Idoso” a quantia de R$ 13.000,00 (R$ 1.083,33 mensais). Por sua vez, a prefeitura destinou para o “Apoio a população indígena” recursos na ordem de R$ 230.100,00, média mensal de R$ 19.175,00 por mês para ser gasto com a diminuta população indígena da cidade.


Os R$ 1.253.000,00 para divulgação é mais do que 24 importantes setores

1. R$ 13.000,00 dos Idosos
2. R$ 68.600,00 das crianças e adolescentes
3. R$ 10.000,00 da Secretaria Antidroga
4. R$ 3.000,00 da Corregedoria da Guarda Municipal
5. R$ 355.000,00 da Defesa Civil
6. R$ 50.500,00 do Vovô e Vovô Sabe Tudo
7. R$ 186.900,00 do Apoio ao Portador de Deficiência
8. R$ 155.100,00 do Apoio as entidades de assistência ao Idoso
9. R$ 25.800,00 da Chácara Recanto da Vida
10. R$ 88.000,00 do Bolsa Família
11. R$ 7.000,00 do Centro de Apoio Psicossocial
12. R$ 9.000,00 do Proteção e benefícios ao trabalhador
13. R$ 63.100,00 do Caminhos da Profissão
14. R$ 17.000,00 da Administração do CAIC
15. R$ 30.000,00 do I.H.G.P.
16. R$ 30.000,00 do Museu da Imagem e do Som (MIS)
17. R$ 12.000,00 da Defensoria Pública
18. R$ 7.000,00 da Defesa dos Direitos do Consumidor
19. R$ 14.000,00 da Atividades das Colônias
20. R$ 21.000,00 da Atividades de Alexandra
21. R$ 12.000,00 do PETI
22. R$ 151.000,00 das Entidades de Assistência a Infância
23. R$ 14.000,00 dos Adolescentes em Conflito com a Lei
24. R$ 19.000,00 da Vigilância sanitária e epidemiológica

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL


Relator e revisor votam pela cassação do prefeito Baka. Votação continua dia 09

Com votos favoráveis do relator Auracyr Azevedo de Moura Cordeiro e do revisor Fernando Gustavo Knoerr, o julgamento de cassação do diploma do prefeito José Baka Filho (PDT) e do vice Fabiano Elias (PSDB) foi interrompido na terça-feira (16) e adiado para dia 9 de dezembro no seu retorno no dia 30 no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE).

O julgamento que é presidido pela desembargadora Regina Helena Portes, presidente do TRE, não foi acompanhado pelo prefeito e vice que deixaram sua sorte nas mãos de sua enorme equipe de advogados.Um pedido de vistas feito pelo desembargador Luiz Fernando Tomasi Keppen interrompeu a sequência da votação quando estava com dois votos pela cassação, o do relator e revisor respectivamente. Com isso, o julgamento foi paralisado e marcado nova sessão que não prosseguiu a votação na terça-feira (30) e retorna no dia 9 de dezembro.

Vale lembrar que o processo foi movido pelo ex-prefeito Mário Roque (PMDB) e trata-se de Recurso contra expedição de diploma fundado na alegação de possível prática de abuso do poder econômico e político na eleição de 2008. O processo está fundamentado no inciso IV do artigo 262 do Código Eleitoral.

Vereador Leocadinho terá de cumprir pena alternativa de 1 ano e 4 meses


Acompanhando e informando a população sobre o “Caso Leocadinho” desde o ano passado, a reportagem do JB descobriu que em razão de irregularidades no cumprimento da pena alternativa imposta pela justiça, foi determinado novo cumprimento de pena ao ex-vereador José Leocádio dos Santos (PTC), o Leocadinho.
A decisão beneficia o vereador do mesmo partido, Edson Augusto das Silva Junior, o Neco, que garante mais um ano e quatro meses de mandato na Câmara de Vereadores de Paranaguá.
O vereador Neco já havia interposto medida judicial, a fim de ver cumprida a Lei Orgânica Municipal, que em seu artigo 43, inciso IV e parágrafo 3º determina que “o vereador que tiver suspensos seus direitos políticos perderá o mandato”. Quando do afastamento do ex-vereador Leocadinho, o presidente da Câmara, Antonio Ricardo dos Santos (PP) apenas suspendeu o mandato enquanto perdurassem os efeitos da pena.
A reportagem do JB procurou então o advogado Maurício Vitor Leone de Souza, que atende a questão jurídica do vereador Neco, e este disse que houve, no mínimo, confusão na interpretação pela Casa de Leis. “A suspensão se deu em relação aos direitos políticos, que não podem ser extintos, já o mandato, conforme determina a Lei, e a firme interpretação doutrinária e jurisprudencial, esse deve ser extinto. Afinal, não faria qualquer sentido um político condenado manter o mandato, quando em tal situação estaria proibido, inclusive, de concorrer a qualquer cargo eletivo. É uma questão lógica, que pretende proteger a moralidade pública. Não se está a atacar o ex-Vereador José Leocádio, apenas espera-se o cumprimento da Lei ”.

Posse proibida
Em razão da interpretação feita pela Câmara de Vereadores, o vereador Neco impetrou ação judicial visando restabelecer a determinação legal. No entanto, no curso da ação a pena do vereador Leocadinho estava em vias de ser cumprida, e, diante da interpretação da Câmara, os fatos indicavam que Leocadinho seria reempossado. Por essa razão, Neco impetrou Medida Cautelar com pedido de liminar requerendo que a justiça determinasse que o presidente Ricardo não pudesse dar posse ao vereador afastado enquanto não fosse julgada a ação principal que discute a interpretação dada pela Câmara.
Na Medida Cautelar foi concedida pelo Juízo da 2ª Vara Cível de Paranaguá, uma liminar determinando ao presidente da Câmara que não dê posse ao ex-vereador Leocádio até julgamento do mérito da ação principal.

Até fevereiro 2012


Com a medida o vereador Neco já manteria o mandato até o julgamento definitivo da ação. Porém, no curso dos fatos ocorreu um fato: a Justiça Federal observou irregularidades no cumprimento da pena de prestação de serviços comunitários por Leocadinho e determinou um novo cumprimento da pena. Ou seja, o ex-vereador Leocádio deverá cumprir novamente a pena de um ano e quatro meses, período em que estará necessariamente afastado do mandato.
Consultado pelo JB, Dr. Maurício disse que a ação aborda ainda outros fatos legais, mas prefere “manter a questão circunscrita ao âmbito judicial, para que lá se dêem as discussões de tese, e a determinação do MM. Juízo acerca do assunto.” Com isso até fevereiro de 2012 Leocadinho estará impedido de voltar à Câmara de Vereadores.

Prefeitos do PDT do Paraná enfrentam ações na justiça


Quatro prefeitos do PDT de importantes cidades do Paraná estão sendo processados pela justiça e Ministério Público por ações cometidas em suas administrações consideradas ilegais.

O prefeito de Paranaguá José Baka Filho se defende de uma sentença do Tribunal Regional Eleitoral que o condenou inelegível por oito anos por abuso do poder político e econômico na campanha eleitoral de 2008. Pelo mesmo motivo, o prefeito Baka também será julgado neste mês e poderá ser condenado com a cassação do seu mandato. Outro prefeito do litoral, Eduardo Dalmora, recentemente, foi sentenciado pela juíza Danielle Guimarães da Costa que determinou a demissão imediata de todos os servidores municipais não concursados que ocupam cargos comissionados na prefeitura de Matinhos.

Na apresentação da ação civil pública, o Ministério Público requereu ainda, no mérito da ação, a declaração de inconstitucionalidade das leis municipais que permitiram a criação desses cargos, que deveriam ter sido ocupados mediante realização de concurso público, por se tratar de funções técnicas e não de assessoramento. O descumprimento da sentença resulta numa multa diária de R$ 1 mil por servidor não exonerado, cerca de R$ 90 mil envolvendo todos os servidores.

Londrina e Foz

Na cidade de Londrina a Promotoria de Defesa do Patrimônio Público de Londrina ajuizou neste mês ação civil pública contra o prefeito Homero Barbosa Neto e os secretários municipais de Gestão Pública, Marco Cito, e de Comunicação, José Otávio Ereno, por improbidade administrativa. Segundo o Ministério Público, Barbosa e os secretários são acusados de cometerem irregularidade na licitação para a contratação de empresa de publicidade. Segundo a denúncia, a prefeitura contratou por carta convite, empresa para divulgar o aniversário da cidade, em 2009, num contrato de R$ 100 mil, sendo que a licitação simplificada tem teto em R$ 80 mil. Já em Foz do Iguaçu, o prefeito Paulo Mac Donald Ghisi é réu em ação criminal, acusado de pagamento de taxa de administração de R$ 940 mil ao Centro Integrado e Apoio Profissional (Ciap), contratada para prestar serviços em creches. Na ação, Ghisi ainda responde por terceirização ilegal de 1.251 funcionários, entre 2005 e 2006.

MAFIA DA MERENDA


SP Alimentação denunciada em vários estados do Brasil

Quatro tentativas de aprovar uma CEI para investigar a empresa esbarraram na bancada de apoio do prefeito José Baka Filho (PDT)

Em setembro do ano passado, diante de denuncias de pagamento com cheques supostamente sem fundos emitidos pela empresa SP Alimentação, responsável pelo fornecimento de merenda escolar ao município, vereadores tentaram abrir uma Comissão Especial de Investigação (CEI) para analisar o contrato da prefeitura de Paranaguá com a empresa. Na votação, vereadores da bancada de apoio do prefeito José Baka Filho (PDT) por seis votos contra quatro impediram abertura da CEI. Depois uma nova tentativa no primeiro semestre deste ano, novamente caiu por terra pelos votos dos mesmos vereadores.
Motivados pelas inúmeras denuncias contra a SP Alimentação em vários estados do país e que resultou na prisão do empresário Eloizo Gomes Afonso Durães, dono empresa, no dia 23 de setembro, em São Paulo, sob acusação de fraudar processos licitatórios para o fornecimento de merenda escolar, uma nova tentativa de abertura da CEI foi feita na Câmara de Vereadores.
Mais uma vez, a CEI não foi aprovada. Novamente os seis vereadores da bancada de apoio votaram contra a investigação, como ocorreu nas duas tentativas anteriores feitas desde 2009.

Por todo o Brasil

Jornais dos mais diversos estados brasileiros tem denunciado irregularidades da empresa SP Alimentação. Entre as últimas denuncias vale destacar a condenação da empresa na cidade de Canoas, Rio Grande do Sul, onde a SP Alimentação foi declarada inidônea e condenada a devolver R$ 3,6 milhões aos cofres públicos por fraudar a licitação e o contrato de fornecimento de merenda escolar no município.
Uma reportagem do jornal Estado de São Paulo que trouxe no título o rótulo de “Máfia da Merenda” que acabou sendo usado em diversas cidades do país, desenhou um quadro da situação nas prefeituras de Recife, Maceió e São Luís. Com elas seriam quatro as capitais do país envolvidas no esquema - a primeira a ser investigada foi a de São Paulo. A acusação consta da investigação feita pelo Ministério Público Estadual de São Paulo sobre supostas fraudes em licitações e na entrega de produtos e corrupção de funcionários públicos e políticos. Em outra reportagem o jornal “O Estadão”, de São Paulo e o Ministério Público, cita o caso da SP Alimentação como a “Rota da Propina”, citando no processo 14 cidades do interior paulista e cidades de outros cinco estados, nomeando, inclusive, a cidade de Paranaguá.

Indícios e blindagem

Os vereadores que foram favoráveis a aprovação da CEI lamentaram a postura de seus colegas de trabalho.
“Parece que estão esperando que nossa cidade seja exposta, mais uma vez, de forma negativa nos telejornais a nível nacional.
É uma situação inadmissível, os indícios são evidentes e estão estampados nos veículos de comunicação de todo o Brasil, mas, em Paranaguá seis vereadores estão blindando está empresa e a prefeitura de Paranaguá, que é responsável por este contrato”, salientou o vereador Eduardo Francisco de Oliveira (PSDB).

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Maria Celia faltou com a verdade na rádio



Até entendo a atitude de secretários e comissionados em defender o cargo e o prefeito José Baka Filho (PDT) acima de tudo. Afinal é a grana de sua sobrevivência que está em jogo. Mas mentir já é um pouco de exagero ou, mais ainda, desespero de causa.

No sábado depois de dois anos e meio da grana depositada na conta da prefeitura, as barracas da Feirinha da Catedral foram entregues pela secretária de Agricultura, Pesca e Abastecimento Maria Célia que, por sinal, estava radiante e felicíssima.

Na sua entrevista para o JB ela foi coerente e disse que a entrega precisava ser realizada por causa do investimento público do Governo Federal e Prefeitura. Isso no sábado. Mas na segunda-feira na rádio Litoral Sul FM ela já tinha esquecido esta parceria e disse que a grana tinha sido só da prefeitura. Um absurdo.

Até porque a prefeitura entrou apenas com R$ 20 mil, enquanto que a grana depositada em maio de 2008 do Governo Federal foi R$ 195 mil, totalizando R$ 215 mil para compra das barracas. Grana essa obtida pelo então vereador Arnaldo Maranhão que também foi esquecido por Maria Célia na Litoral Sul FM.

Só que Maranhão foi a rádio ontem e fez questão de desmascarar a secretaria e deu crédito a quem devia, no caso ao ex-ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, que viabilizou a verba a seu pedido ainda na condição de vereador.

Coisa feia,muito feia mesmo. Isto sem dizer que Maria Célia também não informou em sua reportagem o que foi feito do restante deste recurso de R$ 215 mil, já que cada barraca custou R$ 2.480,00 totalizando R$ 124 mil.

Onde estão os R$ 91 mil que sobraram?

Com a palavra a secretária Maria ou o prefeito Baka.

Um diferente ladrão na prefeitura

E não que um ladrão diferente atacou a prefeitura na semana passada? Isso mesmo. Não um ladrão comum daqueles atrás de objetos de valores fáceis de transformar em dinheiro. O ladrão diferente entrou justamente no Departamento Jurídico e do de IPTU para praticar sua ação. O que levou? Não sei. A coisa não vazou para imprensa com maiores detalhes.

Mas se analisarmos bem a coisa, esta ocorrência fica ainda mais suspeita. Afinal, tem os guardas municipais que fazem a segurança do prédio e toda dificuldade de entrar nos departamentos que, certamente, dever ficar fechados com chave.

Vale dizer que ladrão na prefeitura não é novidade. Já andaram entrando na Secretaria de Educação, na Cagepar, na Saúde, já andou sumindo coisas da Provopar que rolou até um Big Brother na época. E por aí afora. Engraçado que em todos esses casos ninguém foi descoberto e os que foram, não se aplicou a lei.

Mas a grande pergunta que se faz é; em que este ladrão estava realmente interessado? E o que levou? Infelizmente será outro mistério que vai ficar apenas para livro dos “Contos dos barnabés” que este blogueiro começou escrever.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Prefeito Baka evita o fiasco de Carnaval 2011




Para quem está acostumado a ver críticas e cobranças contra o prefeito José Baka Filho (PDT) neste espaço, hoje, vai se surpreender, porque verá um elogio e sincero.
Quando uma decisão da Associação das Escolas de Samba de Paranaguá (AESP),obtida com os votos favoráveis dos presidentes Fabiano (Filhos da Gaviões), Irajá (Império do Irajá), Roselinda (União da Ilha), Dona Milene (Acadêmicos do Litoral) e Dicesar (Leão da Estradinha) colocou em risco a qualidade do carnaval de 2011, confesso fiquei preocupado. Vi a coisa como um golpe.

Golpe no sentido de por fim a competitividade e cada qual trazer para Avenida do Samba a escola da forma eu melhor achasse. Não teria nada a temer sem rebaixamento. E assim vexames como os já protagonizados por Menino Fininho e Junqueira poderiam aumentar.

Foi esta minha preocupação e das quatro escolas que votaram contra o fim dos grupos. Mas felizmente, o prefeito Baka teve uma atitude forte e coerente e fez valer a autoridade de quem garante a grana pública para as escolas e manteve os grupos de acesso.

Com isso evitou o golpe furado e garantiu que o carnaval de 2011 se tornasse num fiasco. E por não ser esta uma das obrigações inerente ao seu cargo é justo parabenizá-lo pela atitude. Porque se fosse, estaria apenas fazendo o que lhe era devido. Gostei disto e por isso faço este registro inédito no blog.

Sinalização até em rua de terra



Suspeito, mas muito suspeito mesmo, o edital de aviso de pregão (foto) que a prefeitura de Paranaguá publicou nesta terça-feira. Nele a contratação de uma empresa para fazer sinalização vertical e horizontal na cidade. Até aí nada de mais. Mas ao observar o valor do contrato é que vem a surpresa; a bagatela de R$ 4.817.40,00.

É mole! Quase cinco milhões de tinta é tinta para não se botar defeito. Com toda essa grana vai dar até para sinalizar ruas de terra de nossa cidade, inclusive as de Alexandra, das Colônias e até das ilhas de nossa cidade. Não sei não, mas deve sobrar até uma tinta para pintar o trajeto da balsa no Rio Itiberê. É muita grana.

Isso sem dizer que não existe como checar com muita propriedade (como gosta de falar o vereador Rafinha) a aplicação destes recursos. Além do mais, com tanta coisa para ser feita na cidade em áreas mais essenciais como saúde, gastar cinco milhões com tinta chega ser um desatino administrativo.

Coincidentemente este pregão surge a tona logo após o retorno do prefeito de Brasilia, o que deixa a coisa mais intrigante ainda. Portanto, peço as vereadores que tem como função principal fiscalizar os gastos do Executivo que se atenham para esta situação.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Carnaval de Paranaguá em 2011 será um fiasco


A decisão da Associação das Escolas de Samba de Paranaguá (AESP),obtida com os votos favoráveis dos presidentes Fabiano (Filhos da Gaviões), Irajá (Império do Irajá), Roselinda (União da Ilha), Dona Milene (Acadêmicos do Litoral) e Dicesar (Leão da Estradinha) colocou em risco a qualidade do carnaval de 2011.

A decisão de acabar com os grupos, I e II, tirou da Avenida do Samba o espírito de disputa e, com ele, a responsabilidade de mostrar um bom carnaval. Para que investir num desfile impecável se isto não valerá absolutamente nada? Quem trouxe um desfile ridículo como o Menino Fininho, por duas vezes, nada acontecerá.

Isto sem falar na grana pública que garante colocação da escola na Avenida do Samba para alguns. Não será surpresa ver escolas que ganharam R$ 10 ou R$ 20 mil mostrar um desfile de R$ 5 mil, como já vimos algumas vezes no passado.

Amanhã os presidentes que fazem parte da AESP têm reunião com o prefeito José Baka Filho para discutirem carnaval. Pelo pouco que conheço o prefeito penso que ele gosta de carnaval, algumas vezes até saiu em nossa escola (foto), a Mocidade Unida do Jardim Santa Rosa, ao lado da esposa Jozaine, e certamente quer um bom carnaval.

E como caberá a ele dar a grana, deve e precisar cobrar um bom e total uso da verba na escola. Assim sendo ninguém melhor que o prefeito para mudar esta situação tendo como argumento o melhor para o carnaval, para cidade e a população.

A menos, é claro, que o prefeito não faça questão de manter a tradição dos últimos carnavais que repercutiram muito bem em todo o Paraná.

Leia amanhã no JB

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Aprovado orçamento para 2011 - O que é prioridade?


Os vereadores aprovaram, hoje, em primeira discussão o Orçamento de 2011 enviado pela prefeitura de Paranaguá.

Estou com o orçamento em mãos e fiquei decepcionado e surpreso com alguns números do que foi considerado prioridade pelo prefeito José Baka Filho na distribuição dos recursos públicos.

Não sou expert em administração pública, mas vendo alguns valores direcionados para determinadas rubricas comecei entender com mais profundidade o sentido da palavra injustiça social.

Acompanhe alguns números:

Para administração do gabinete do prefeito foi destinado R$ 2.846.100,00.
Enquanto que para o do vice-prefeito R$ 358.200,00.

Foi destinada para Secretaria Municipal Antidrogas, a mixaria de R$ 10.000,00. Ou seja, R$ 833,00 por mês.Enquanto que para gastar com comunicação (matérias da prefeitura na imprensa) foi destinada R$ 1.253.000,00. Ou seja, R$ 104.416,00 por mês.

Essa “bagatela” destinada para comunicação de R$ 1.253.000,00
é pouca coisa menor que todo recurso destinado para segurança que é de R$ 1.626.000,00. Uma diferença de apenas R$ 373.000,00.

NÚMEROS INTRIGANTES

Foi destinado para o atendimento a criança e adolescente a mixaria de R$ 68.600,00;
Para o Programa Renovar o Idoso a mixaria de R$ 13.000,00
E para o Apoio a população indígena a “bagatela” R$ 230.100,00

VOCÊ SABIA QUE

Os R$ 1.253.000,00 da comunicação é mais que:

1. R$ 13.000,00 dos Idosos
2. R$ 68.600,00 das crianças e adolescentes
3. R$ 10.000,00 da Secretaria Antidroga
4. R$ 3.000,00 da Corregedoria da Guarda Municipal
5. R$ 355.000,00 da Defesa Civil
6. R$ 50.500,00 do Vovô e Vovô Sabe Tudo
7. R$ 186.900,00 do Apoio ao Portador de Deficiência
8. R$ 155.100,00 do Apoio as entidades de assistência ao Idoso
9. R$ 25.800,00 da Chácara Recanto da Vida
10. R$ 88.000,00 do Bolsa Família
11. R$ 7.000,00 do Centro de Apoio Psicossocial
12. R$ 9.000,00 do Proteção e benefícios ao trabalhador
13. R$ 63.100,00 do Caminhos da Profissão
14. R$ 17.000,00 da Administração do CAIC
15. R$ 30.000,00 do I.H.G.P.
16. R$ 30.000,00 do Museu da Imagem e do Som (MIS)
17. R$ 12.000,00 da Defensoria Pública
18. R$ 7.000,00 da Defesa dos Direitos do Consumidor
19. R$ 14.000,00 da Atividades das Colônias
20. R$ 21.000,00 da Atividades de Alexandra
21. R$ 12.000,00 do PETI
22. R$ 151.000,00 das Entidades de Assistência a Infância
23. R$ 14.000,00 dos Adolescentes em Conflito com a Lei
24. R$ 19.000,00 da Vigilância sanitária e epidemiológica

Todos esses 24 destinos de recursos somam R$ 1.251.000,00. Ou seja, R$ 2 mil a menos que toda grana que será gasta para divulgar nos jornais, rádios e TV (inclusive rede estadual e nacional) as ações da prefeitura durante todo o ano de 2011.

Deixo apenas uma pergunta: qual critério de prioridade?

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Rio Branco está igual a culpa


E não é que a maior paixão esportiva do parnanguara, o Leão da Estradinha, está igualzinho a culpa; ninguém quer assumir. Isso mesmo.

Faltando um dia para encerrar o prazo para inscrições de chapas para eleição da nova diretoria e ouvi, hoje, o grande repórter e comentário esportivo, Valdinei Garcia dizer que nenhuma chapa está inscrita para eleição. Incrível.

O Rio Branco SC que já elegeu prefeito e vereadores, fez muita chorar, sorrir, brigar, ir preso e coisa do gênero, está desprezado e abandonado pelos políticos e dirigentes esportivos da cidade.

Isto sem dizer quem um patrimônio do tamanho e da importância do Nelson medrado Dias está jogado as traças, sem manutenção, pintura e nenhum utilidade, senão para uns poucos treinos.

Não sou comentário esportivo, mas também não sou cego e nem alienado e qualquer um vê que nem prefeito, nem o atual presidente e ninguém está se importando como querido Leão da Estradinha.

E isso não é de hoje.

Fico imaginando a dor que um José Carlos Possas, Vivi, Frisoli, devem estar sentindo de ver o Rio Branco neste estado. E para quem já se perguntou por que eles não fazem algo, respondo por todos eles; já fizeram e muito.

Não fossem eles, o Rio Branco SC nem estaria onde está hoje. E não acho justo eles se tornarem, novamente, tábua de salvação. O filho já está criado é maior de idade e os que se beneficiam dele que tratem de cuidar.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Leitura errada do 156 pelo prefeito Baka



Está no site da prefeitura que o 156 atendeu 93% dos pedidos, se isso fosse, de fato verdade, os bairros não estariam no caos que se encontram no que diz respeito a coisas pequenas como buracos,matagal, pontos de ônibus precários, ruas escuras, entre outros.

Só que como é melhor se enganar do que solucionar os problemas, na reportagem do site o prefeito José Baka Filho diz que “neste último trimestre conseguimos perceber a redução no nível de reclamações, isso é uma resposta a tudo que a administração tem feito nos diversos setores da cidade”.

Mas é bom recordar que o responsável pelo sistema na prefeitura, Flavio dos Santos, que disse na coletiva de imprensa (foto), usando dados estampados num relatório, que o serviço 156 recebeu 37.195 ligações pedindo providências e informações da administração municipal, porém, somente 16.962 obtiveram retorno.

Assim podemos deduzir que a leitura do prefeito Baka desta redução está errada. Reduziu porque a população cansou de ligar para o 156 e não ver solucionado seu problema e desistiu de gastar dinheiro com sua conta telefônica. Muito simples.