segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

De grão em grão acaba o calote!



Neste sábado tomando um café com o meu verdadeiro e fiel amigo, Filuca Abud, e os colegas Nenê(ex- Celis Scheneider), Dona Neuza, Mari e Sônia soube de uma história que só não é piada, porque é muito comum na cidade. A certa altura da conversa Filuca deu uma moeda de um real (foto) para querida e doce Dona Neuza e falou; “este é parte daquele pagamento” e agora deve faltar uns 14 reais”. Fiquei surpreso porque Filuca não é e nunca foi de dever nada para ninguém, muito pelo contrário. Antes de entrar para vida pública, Filuca vem ajudando as pessoas sem cobrar absolutamente nada em troca. Foi aí que Nenê explicou do que se tratava. Ocorre na eleição de Geremias nos Arrumadores, Dona Neuza foi contratada para trabalhar no dia da votação por 30 reais. A eleição terminou com a derrota de Geremias e no lugar de pagamento ela levou um calote. Aquele famoso “amanhã nos pagamos”. E esse amanhã jamais chegou. Assim, Dona Neusa, ficou chateada com Geremias. Quando Filuca ficou sabendo do cano se prontificou pagar os 30 reais e, desde então vem pagando de grão em grão. Faltam, agora, 14 reais. Só assim para ele receber porque se depender de Geremias, jamais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário